O País – A verdade como notícia

EUA apoiam ucranianos com 600 milhões de dólares

Os Estados Unidos da América autorizaram ontem o envio de até 600 milhões de dólares em apoio de emergência a Kiev. O presidente da Ucrânia recusou a ajuda de Joe Biden para fugir do país, sublinhado que precisa de mais munição e não de uma boleia.

O anúncio do apoio surgiu depois de uma conversa telefónica de 40 minutos entre Joe Biden e o Presidente da Ucrânia, para discutir a ajuda militar às forças de Kiev e as sanções.

Dos 600 milhões de dólares, 250 milhões destina-se à ajuda geral à Ucrânia e 350 milhões são para os serviços de defesa, que incluem educação e treino militar.

Entretanto, o memorando não esclarece quando é que a ajuda militar poderá chegar à Ucrânia.

A oferta dos Estados Unidos da América manifestaram disponibilidade para ajudar o presidente ucraniano a sair do país, mas Volodymyr Zelensky recusou a oferta, afirmando que precisa de munição e não de uma boleia.

Neste contexto, as armas e os equipamentos bélicos dos parceiros estão a caminho da Ucrânia, um claro sinal de que a coligação anti-guerra está a funcionar, disse Zelensky.

O chefe de estado publicou um novo vídeo a informar que há muita informação falsa a circular nas redes sociais e em alguma imprensa. Mas o certo é que o exército ucraniano não vai depor as armas e está disposto a defender o país até for necessário.

 

 

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos