O País – A verdade como notícia

EUA anunciam investimentos contra disparidades raciais

O governo dos Estados Unidos da América anunciou, hoje, um investimento para acabar com as disparidades raciais em diversos sectores, como laboral, habitação, educação e alterações climáticas.

Segundo a directora do Serviço da Casa Branca para os Assuntos Intergovernamentais, Julie Rodríguez, as desigualdades na economia e na sociedade dos Estados Unidos da América são de longa data.

“Sabemos que, durante várias gerações, as disparidades, na nossa economia e na nossa sociedade, tornaram-se mais difíceis para as comunidades negras terem uma parte justa do sonho americano”, disse Julie Rodríguez.

Para ultrapassar o problema, está na hora de alocar investimentos que a população espera, sobretudo para enfrentar o racismo sistémico, disse Julie Rodríguez, durante uma conferência de imprensa.

Para Rodríguez “já é hora de implementar investimentos esperados há muito tempo para enfrentar o racismo sistémico e reconstruir a nossa economia e a nossa rede de segurança social para que todas as pessoas nos EUA possam desenvolver o seu potencial”.

A iniciativa do executivo norte-americano faz parte do chamado Plano de Emprego, apresentado, na quarta-feira, por Joe Biden, com investimentos em infraestruturas e para a criação de postos de trabalho.

Todavia, o documento ainda precisa da aprovação do Congresso, que inclui fundos para atacar as desigualdades em várias áreas.

De acordo com um comunicado da Casa Branca, o plano em alusão inclui cem mil milhões de dólares para os programas de desenvolvimento de mão-de-obra, cuja finalidade é capacitar os estudantes de minorias étnicas para os empregos com a maior procura.

O plano pretende, igualmente, reduzir a distância digital, uma vez que as famílias negras e latinas têm menor acesso à banda larga do que as brancas.
Outro ponto, mencionado por Julie Rodríguez, é referente às infraestruturas.

“Sabemos que as pessoas de cor negra têm duas vezes mais probabilidades do que as brancas de depender do transporte público”, referiu.

Neste sentido, o plano contempla a construção de infra-estruturas de transporte e sistemas públicos mais equitativos, num investimento estimado em 15 mil milhões de dólares, em um programa que pretende criar ligações entre os bairros historicamente com más ligações.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos