O País – A verdade como notícia

“Eu acredito na visão de Mandela”

O ex-presidente dos Estados Unidos da América, Barack Obama, discursou, esta terça-feira, no estádio Wanderers, em Johannesburgo, África do Sul, por ocasião do centenário do nascimento de Nelson Mandela, que se assinala esta quarta-feira.

Obama falou dos ideais do homem que esteve preso por 27 anos e que tornou-se o ícone mundial da luta contra o Apartheid, tendo dito que prevê um mundo onde a distância entre os pobres e os ricos seja reduzida. “Temos que construir e inovar para chegar lá. Estas não são ideias novas, Mandela tinha ideais semelhantes há muito tempo”, referiu, citado pelo News24, e disse acreditar na visão do antigo presidente sul-africano. “Eu acredito na visão de Mandela”.

No entanto, disse que as decisões de quem quer que seja devem ser baseados em factos e acrescentou haver ainda muito por se fazer, no que concerne à justiça, pois “A luta pela justiça básica nunca está verdadeiramente terminada”.

No entanto, disse que as decisões de quem quer que seja devem ser baseados em factos e acrescentou haver ainda muito por se fazer, no que concerne à justiça, pois “A luta pela justiça básica nunca está verdadeiramente terminada”.

O primeiro presidente negro dos EUA diz ter sido inspirado por Obama. “A luz de Madiba brilhou tão intensamente, mesmo daquela cela estreita da Ilha Robben, que no final dos anos 70 ele inspirou um jovem universitário do outro lado do mundo a reexaminar suas próprias prioridades”, acrescentou.

Deu exemplo da selecção francesa, que venceu o Mundial de 2018, para falar de inclusão, um dos ideais sempre defendidos por Mandela. “Nem todas essas pessoas parecem gauleses… mas são francesas! Elas são francesas”, concluiu.

Anualmente, a Fundação Mandela convida uma pessoa de prestígio para discursar no aniversário de Nelson Mandela, que nasceu a 18 de Julho de 1918 e perdeu a vida a 5 de Dezembro de 2013.

Em 1994, Mandela tornou-se o primeiro presidente eleito democraticamente na África do Sul, cargo que ocupou até 1999.

Cerca de 15.000 pessoas, entre as quais Graça Machel e Cyril Ramaphosa  estiveram na cerimónia estádio Wanderers.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos