O País – A verdade como notícia

Estudantes de Medicina da UP em Inhambane transferidos para Zambézia

As instalações da Faculdade de Ciências da Saúde expressam novos desafios que a Universidade Pedagógica pretende abraçar a nível nacional. Construídas na província de Inhambane, distrito da maxixe, pretendia-se formar médicos, uma realidade nova para este estabelecimento de ensino Superior. Contudo, o sonho foi travado ano passado, alegadamente porque a província não possui um hospital de referência, para as práticas de técnicos em formação. Face aos constrangimentos a que os estudantes foram sujeitos, esta sexta-feira, a comissão criada para debater o problema a nível do governo central, reuniu-se com os futuros médicos para dar-lhes uma boa-nova, a de continuarem com a formação, no próximo ano, mas transferidos para a província da Zambézia.

O Assessor Científico da Comissão da Faculdade de Ciências de Saúde assegurou que a UP, não irá continuar com o curso de formação de médicos, contudo, as instalações poderão servir para outras formações do ramo.

Espera-se que quando a província de Inhambane possuir uma unidade sanitária do nível geral e ou central, a Faculdade de Ciências de Saúde, da Universidade Pedagógica retome os objectivos para os quais foi criada, de formar médicos.

Reunidos com a comissão da Faculdade de Ciências de Saúde ou simplesmente FACSA, os estudantes viram a esperança renascida, contudo, cientes dos custos que a deslocação vai acarretar, apelam à universidade a assumir as despesas.

O presidente da FACSA disse estar a criar condições para acomodação dos estudantes, junto à delegação da UP de Quelimane para além de negociações com o governo provincial.

 

 

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos