O País – A verdade como notícia

Estudantes da Escola Superior de Ciências Náuticas protestam contra aumento de propinas e venda de platinas

Os estudantes da Escola Superior de Ciências Náuticas, dos cursos de Engenharia de Maquinas Marítimas e de Maquinas de Navegação Marítima, saíram à rua, hoje, em protesto contra aumento de pagamento de propinas e a exigência de compra de platina.

Queremos os nossos direitos. Quem somos nós? Temos deveres e direitos? Paramilitar compra Platina? Foi com estas questões patentes nos dísticos e cânticos, que mais de duas dezenas de estudantes da Escola Superior de Ciências Náuticas saíram à rua, esta segunda-feira, em protesto contra as novas reformas da instituição de ensino.

A marcha iniciou na Escola Superior de Ciências Náuticas e terminou em frente ao Ministério dos Transportes e Comunicações, onde os estudantes buscavam uma resposta do Ministro, sobre as questões os preocupam, mas foram travados pela Polícia nas redondezas do ministério chefiado por Carlos mesquita, porque alegadamente a marcha é ilegal.

Com as reformas impostas pela instituição os estudantes que antes não pagavam, passam a pagar cinco mil meticais por semestre e a platina que antes não era vendida, mas sim conquistada passa a custar 500 meticais, o que os estudantes consideram um absurdo.

Segundo os manifestantes, esta marcha resulta do facto de não haver consenso nas tentativas de negociações com a direção da escola desde o início do ano.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos