O País – A verdade como notícia

Estreantes Black Bulls e Temusa da Massinga defrontam-se na divisão de honra

O Campeonato nacional da segunda divisão nas três regiões do país já foi sorteado e as equipas já conhecem seus adversários até ao final da prova. O destaque, ao nível da zona sul, vai, sem dúvidas, para os estreantes na prova, nomeadamente Associação Black Bulls, pela cidade de Maputo, e Temusa Costa do Sol, da Massinga, a defrontarem-se na jornada inaugural.

Ainda sem data para o início da prova, estas duas equipas poderão se defrontar no campo do Afrin, na Matola, pese embora esforços estejam a ser feitos para que o Estádio do Black Bulls esteja pronto até ao arranque da prova. Assim, estas duas equipas marcam estreia se defrontando, naquele que será o jogo de abertura da divisão de honra, zona sul.

Já a campeã, em campo, da divisão de honra do ano passado, a Associação Desportiva de Macuácua (ADM), inicia a luta pela subida ao Moçambola 2020 recebendo no seu campo, renovado, o Ferroviário de Inhambane, na expectativa de somar os primeiros pontos que vão ajudar no objectivo principal. A ADM viu o título conquistado ano passado ser-lhe retirado na secretária, por alegado mau uso de um jogador, facto que fez com que perdesse pontos e em seu lugar ascendesse o Desportivo de Maputo, para a presente edição do Moçambola.

Dos outros candidatos a subida ao Moçambola 2020 e que já experimentaram os ares da maior prova futebolística do país, o Estrela Vermelha recebe o Ferroviário de Gaza, num jogo que se adivinha de difícil prognóstico. O Matchedje de Maputo, que beneficiou da desistência do Vilankulo FC para ascender à divisão de honra, zona sul, vai reestrear nesta prova em Boane, quando medir forças com o ESFA. A Académica, equipa que chegou às meias-finais do torneio Mavila Boy, entra para esta prova como outra candidata a ascensão ao Moçambola 2020 e inicia a prova defrontando as Águias Especiais.

Finalmente, ao nível da zona sul, o Desportivo da Matola, que subiu do provincial de Maputo, tem pela frente o Instituto Politécnico de Gaza. Este jogo é, também, de estreia das duas equipas, que ano passado estiveram nos respectivos campeonatos provinciais.

 

UP de Chimoio desiste e deixa caminho para 1º de Maio e Chingale

No que diz respeito a zona centro, das equipas que desceram do Moçambola 2018, UP de Manica e 1º de Maio de Quelimane, uma delas não vai disputar o regresso ao Moçambola, em 2020. Trata-se da UP de Manica, que desistiu de participar nesta prova, deixando caminho aberto para os “trabalhadores” de Quelimane poderem lutar pela subida. Mas terá a forte concorrência do Chingale de Tete, que devido ao número ímpar das equipas, ficará de fora na primeira jornada. Assim, o 1º de Maio de Quelimane desloca-se a Tete para medir forças com o Lion de Missawa, enquanto o Ferroviário, também de Quelimane, vai a Mocuba, defrontar o Matchedje. O Pipeline da Maforga vai ter pela frente o 3 de Fevereiro de Quelimane e as duas equipas da Beira defrontam-se entre si, nomeadamente Água Vumba e Liga de Sofala.

Entretanto, nesta zona nada está claro em relação a participação de todas equipas, uma vez que grande parte dos clubes foi afectada pelo ciclone IDAI, o que poderá fazer com que desistam por dificuldades financeiras para custear as despesas da prova. Mas os próximos dias serão determinantes para se saber se todas participam ou não.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos