O País – A verdade como notícia

“Estou convencido de que Putin invadirá a Ucrânia nos próximos dias”, Joe Biden

No seguimento dos vários incidentes que têm sido relatados nos últimos dias, o Presidente dos Estados Unidos da América (EUA), Joe Biden, diz que tem razões para acreditar que um ataque russo à Ucrânia, especificamente à capital do país, Kiev, poderá acontecer “nos próximos dias”. As declarações foram proferidas, esta sexta-feira, a partir da Casa Branca, segundo uma nota publicada no Notícias ao Minuto.

“Temos motivos para acreditar que as forças russas atacarão nos próximos dias, especificamente a capital ucraniana de Kiev. Neste momento, estou convencido de que ele [Putin] tomou a decisão. Nós temos razões para acreditar nisso. Até que ele o faça, a diplomacia é sempre uma possibilidade”, afirmou o chefe de Estado norte-americano, mostrando-se convencido de que Putin está mesmo decidido a invandir Ucrânia.

O presidente norte-americano considera ainda que o governo russo tem levado a cabo uma “campanha de desinformação” que pretende convencer as pessoas de que a Ucrânia pretende avançar para uma situação de guerra, através nomeadamente de um ataque à região de Donbass.

Mas, na perspetiva de Biden, “não é lógico” que os ucranianos escolhessem este momento para o fazer, numa altura em que o país se encontra rodeado de centenas de milhares de militares russos.

Embora esteja convencido de que Vladimir Putin pretende mesmo levar a cabo esta invasão sobre o país vizinho, Joe Biden continua a apelar à via diplomática, que diz estar “aberta até que ocorra o ataque”.

Ainda ontem, o presidente dos Estados Unidos, em declarações aos jornalistas anunciou que o secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, irá reunir-se, no dia 24 de Fevereiro, com o ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Sergey Lavrov, para tentar amenizar a escalada destas tensões.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos