O País – A verdade como notícia

Escrivão do Tribunal Judicial da Maxixe acusado de desvio de 2.9 milhões de meticais

O escrivão de direito do Tribunal Judicial da Cidade da Maxixe em Inhambane é acusado de liderar um esquema de desvio de pouco mais de 2.9 milhões mais de meticais dos cofres daquela instituição.

Trata-se de um esquema que entre 2017 e 2018, desviou dos cofres do Tribunal Judicial da Cidade da Maxixe pouco mais de 2.9 milhões de Meticais.

Segundo o director do Gabinete Provincial de Combate à Corrupção em Inhambane, o esquema era liderado pelo escrivão de direito naquele tribunal.

O esquema do foi despoletado por uma auditoria feita pelo Cofre dos Tribunais a nível central. O gabinete de combate à corrupção investigou e decidiu acusar o escrivão na autoria de quatro crimes e deverá responder em tribunal, uma vez que o processo já foi remetido ao tribunal para trâmites seguintes.

Segundo Sinai Lonzo, depois de despoletado o caso, o referido escrivão iniciou a reposição do dinheiro que desviou tendo devolvido cerca de 200 mil meticais.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos