O País – A verdade como notícia

Escolas continuam sem conseguir formar turmas na Matola

Uma semana depois do arranque das aulas presenciais no país, há algumas escolas do distrito da Matola, na província de Maputo, que ainda não conseguiram formar turmas para as classes iniciais, são exemplos disso a oitava e a décima classes e, como consequência, há alunos que não têm tido aulas.

A informação foi revelada pela Direcção de Educação da Província de Maputo que tem os seus técnicos no terreno a fazerem trabalhos de monitoria e avaliação da primeira semana do arranque das aulas presencias.

Já estão devidamente identificadas as escolas que ainda não têm, na totalidade, as turmas constituídas.

José Luís, porta-voz do sector de Educação, aponta que essa situação é causada pela densidade populacional que caracteriza o distrito da Matola. Mas há, segundo a fonte, questões relacionadas com os alunos que regularizam tardiamente as matrículas e/ou inscrições.

“Nós temos desafios na Escola Secundária da Machava, mas estamos a finalizar, trabalhamos hoje naquela escola, temos turmas já em aulas nas salas. Temos um pequeno desafio na Escola Secundária da Liberdade, mas esse já está colmatado também, continuamos a trabalhar; é verdade que temos ainda alguns alunos sobretudo os da oitava classe que ainda estão a regularizar as matrículas, mas estamos a trabalhar para que tudo esteja bem. E o outro desafio na Escola Secundária de Boquisso”, indicou José Luís.

Um outro desafio para o sector da educação se prende com a meta de matricular 53.321 alunos para a primeira classe, número que, até agora, não foi alcançado na totalidade e noutras classes já foi alcançada a meta segundo disse à Reportagem do Jornal ” O País”, o porta- voz da educação em Maputo.

A Província de Maputo conta, actualmente, com 525 escolas e, desse universo, 46 são de nível secundário.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos