O País – A verdade como notícia

Escolas celebram dia da criança com respeito às medidas contra a pandemia

Pelo segundo ano consecutivo, a pandemia da COVID-19 impediu as flores que nunca murcham de celebrarem o dia da criança, com cânticos, brincadeiras, abraços e muita festa, tudo para se evitar a propagação da doença.

A esta altura, manhã do dia 1 de junho, as ruas e escolas estariam repletas de cores e muita alegria por conta das celebrações do dia da criança, porém, o cenário que se viu foi outro.

Numa visita feita à Escola Primária e Completa Unidade 10, em Maputo, o cenário era tristonho. Escola vazia, salas fechadas, apenas os baldes para lavagem das mãos e os panfletos com recomendações para prevenção da COVID-19 é que nos chamavam atenção.

O Director da Escola Primária e Completa Unidade 10 disse que este cenário é resultado da recomendação do Ministério de Educação e Desenvolvimento Humano, para que não haja aglomerações, como forma de prevenir possíveis contaminações.

Contudo, para dar brilho a nossa visita à aquela escola, fomos recebidos pela Anate Helena, aluna daquela escola, que nos apresentou a escola e declamou uma poesia para todas as crianças do mundo.

”A pandemia acabou com a mania que eu tinha de abraçar…” é um dos versos daquele poema que demonstra a capacidade das crianças em se adaptar à nova realidade.

Apesar de não poder festejar com os colegas, Anate apela às outras crianças que celebrem a o dia em casa, com brincadeiras, cânticos e muita comida.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos