O País – A verdade como notícia

Equipa de formação militar da União Europeia chega esta semana ao país

Esta garantia foi dada pelo primeiro-ministro português, António Costa, depois de um encontro com o Presidente da República, Filipe Nyusi, em Paris, na França. Portugal promete, ainda, doar cinco por cento das vacinas que tiver disponíveis a partir do segundo semestre deste ano.

Uma equipa técnica de formação militar da União Europeia chega, esta semana, a Moçambique para reforçar a capacidade das Forças de Defesa e Segurança no combate ao terrorismo, na província de Cabo Delgado.

A informação foi revelada pelo Primeiro-ministro português, António Costa, à margem da Cimeira de Financiamento às Economias Africanas pela França. Costa foi recebido em audiência pelo Presidente da República, Filipe Nyusi, na qual passaram em revista as relações de amizade e cooperação entre os dois países, incluindo o papel de Portugal, na qualidade de Presidente rotativo do Conselho Europeu, no apoio do combate ao terrorismo em Cabo Delgado.

Costa informou que “a União Europeia está, neste momento, a fazer a geração de forças para uma equipa técnica e de formação que, aliás, esta semana, estão técnicos em Moçambique e estamos, obviamente, disponíveis a integrar outras forças e outros apoios que sejam necessários”. Por outro lado lembrou que “há contactos que têm sido desenvolvidos entre Moçambique e outros países da região” e sugeriu que “a existência de uma força com base numa organização regional dava outra força e outra legitimidade para apoiar qualquer tipo de intervenção”.

Sobre o terrorismo, o Chefe de Estado moçambicano, Filipe Nyusi, reforçou que nunca recusou apoio internacional para combater os ataques e, ao ser questionado sobre a abertura para receber apoio da França, respondeu: “o terrorismo não se combate sozinho. Deve ser uma força global, porque até os próprios terroristas se juntam de diferentes especialidades e origens. Não posso dizer nada sobre a França, porque só pode ser a França a fazê-lo”. Reiterou, com isso, que “Moçambique em nenhum momento recusou apoio, aliás, é só ver que Portugal está em Moçambique com uma equipa de jovens que estão a trabalhar com as Forças de Defesa e Segurança. Mesmo os países americanos estão em Moçambique a fazer esse trabalho. Agora, a fase seguinte depende de acordos entre países”.

No que diz respeito ao combate à pandemia da COVID-19, Portugal promete vacinas ao país a partir de Julho deste ano. “Começaremos a disponibilizar, sistematicamente, cinco por cento das vacinas que temos. Iniciou já com uma primeira entrega a Cabo Verde, na semana passada, e vamos, agora, a partir de finais de Junho ou Julho, começar a fazer essa distribuição, coordenando com Moçambique como será o ponto de ligação entre as nossas autoridades de Saúde para que tudo possa correr de forma fluída”, disse António Costa.

Moçambique tem, formalmente, relações de cooperação com Portugal desde o dia 02 de Outubro de 1975.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos