O País – A verdade como notícia

EMTPM precisa renovar a sua frota de autocarros

Foto: O País

Eneas Comiche quer mais autocarros para a cidade de Maputo, por forma a reduzir enchentes nas paragens e terminais. O Edil de Maputo falava esta quarta-feira durante o empossamento da nova direcção da Empresa Municipal de Transporte Público de Maputo.

A crise de transporte na cidade de Maputo está cada vez mais visível aos olhos de quem detém a solução.

Parada no tempo, sem sequer renovar a sua frota, a Empresa de Transporte Rodoviário de Maputo reconhece as fragilidades.

“A Empresa Municipal de Transporte Rodoviário há muito que não renova a sua frota, por razões ligadas a falta de capacidade de aquisição de novos autocarros, mas também a incapacidade de aquisição de acessórios para a reposição da nossa frota”, avançou Adelino Boquane, actual Administrador do Pelouro das Operações de Tráfego da EMTPM.

Conduzido ao cargo, nesta quarta-feira, Boquane, que já conhece os reais problemas da empresa, avança possíveis soluções.

“É preciso que se aloque à empresa, meios e recursos por forma a ter uma frota que responda a procura aqui na cidade, quer em autocarros convencionais, quer com a aquisição de viaturas menores (minibus) para chegar aos pontos onde os maiores não conseguem, e por fim a alocação de viaturas mistas, que asseguram o transporte para as populações que vivem em zonas de difícil acesso”, explicou.

Sobre as viaturas mistas, que transportam passageiros e cargas, o administrador do pelouro das operações de tráfego da EMTPM avançou que a empresa tem em circulação apenas três viaturas na cidade de Maputo e duas na Ilha de Inhaca, tendo cerca de 50 autocarros em circulação.

Empossada esta quarta-feira, a nova direcção da Empresa Municipal de Transporte Rodoviário de Maputo é desafiada a encontrar soluções viradas para os munícipes da cidade de Maputo. Eneas Comiche espera que a EMTPM se una aos esforços dos outros provedores, para reduzir o sofrimento dos munícipes.

“Na mais recente reunião Anual de Planificação desta empresa, realizada no dia 16 de Setembro de 2021, recomendei a necessidade urgente de reverter o foco de actuação desta empresa, com prioridade máxima para cobertura das carreiras de âmbito municipal, alocando mais autocarros para melhorar a oferta de serviços aos distritos municipais de Maputo, e minimizar as enchentes nas paragens e terminais”, disse Eneas Comiche, Edil da cidade de Maputo.

Com o novo comando, mais de 70 por cento dos serviços da EMTPM serão virados para a Cidade de Maputo, mas para isso, segundo o presidente do conselho de administração, Lourenço Albino, é preciso que haja reposição de pelo menos 30 autocarros, por ano, a frota da empresa.

Para a gestão da Empresa Municipal de Transporte Público de Maputo foi reconduzido o anterior presidente do conselho de administração, Lourenço Albino.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos