O País – A verdade como notícia

Empossados novos administradores no sector de Transportes e Comunicações

Foto: O País

O ministro dos Transportes e Comunicações, Janfar Abdulai, exige dos recém-empossados, criatividade na provisão de soluções, o estabelecimento de parcerias reciprocamente benéficas e um profundo esforço de coordenação, olhando para o sector na sua plenitude para responder aos desafios colocados no Plano Quinquenal do Governo.

Dos novos empossados, destaque vai para Fernando Sebastião Ouana, que passa a ocupar o cargo de director Nacional de Transportes e Segurança e Ana Fernanda Nhampango que é, agora, inspectora-geral sectorial dos Transportes, Comunicações e Meteorologia.

Do primeiro, o ministro dos Transportes e Comunicações, Janfar Abdulai, exigiu mais trabalho para apurar as razões dos sinistros rodoviários no país que têm matado e derramado muito sangue nas estradas nacionais.

“Precisamos de identificar, com clareza, os principais desafios desta área e implementarmos medidas concretas para travar mortes nas nossas estradas. Não podemos continuar a assistir impavidamente condutores irresponsáveis a semearem luto e dor nas estradas”, exortou o ministro dos Transportes e Comunicações.

Para travar os acidentes de viação, o titular da pasta já sabe por onde a nova direcção dos Transportes e Segurança poderá começar: “precisamos de revisitar todo o sistema de gestão rodoviária, desde as políticas de formação dos condutores, licenciamento da actividade de transporte, fiscalização rodoviária entre outros elementos fundamentais para a melhoria da segurança rodoviária”, apontou Janfar Abdulai.

À nova inspectora dos Transportes, Comunicações e Meteorologia, exige-se uma inspecção activa e líder dos processos de fiscalização e administração dos meios humanos, materiais e financeiros postos à disposição das instituições do sector.

“A Inspecção não deve actuar somente para a identificação e penalização dos infractores que, vezes sem conta, atropelam as normas por mero desconhecimento. A nossa Inspecção deve ser essencialmente educativa e preventiva, por forma a alertar os gestores para não incorrer em infrações de diversa ordem”, alertou o ministro dos Transportes e Comunicações.

Tomou, igualmente, a posse o novo Conselho de Administração do Instituto Nacional de Comunicações de Moçambique (INCM) o qual o governante alertou sobre a delicadeza do período que o país está a atravessar, de migração digital da migração da televisão analógica para a digital.

“Temos consciência da delicadeza deste processo por envolver vários actores, porém reiteramos que o INCM deve assegurar uma boa coordenação para uma transição pacífica e inclusiva”, advertiu Janfar Abdulai, acrescentando que a expansão de infra-estruturas e melhoria da qualidade dos serviços de telecomunicações deve ser outra prioridade do INCM, dinamizando o Fundo do Serviço de Acesso Universal que também recebe uma nova liderança na sua gestão.

Dentre os empossados da INCM, estão Constâncio Ernesto Trigo, Francisco Chate Helena Maria Fernandes que são administradores executivos e Filipe Paunde não executivo. Cláudia Omar Esmael é secretária do Fundo do Serviço de Acesso Universal no Instituto Nacional de Comunicações de Moçambique.

Já a Agência Metropolitana de Maputo conta com o reforço de Vestina Agostinho Tuale que passa a ser administradora não executiva da instituição. Florbela Márcia Nahuo é assessora do ministro dos Transportes e Comunicações enquanto Abel Manjate é chefe do Departamento Central Autónomo de Gestão de Documentos na instituição (Ministério dos Transportes e Comunicações).

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos