O País – A verdade como notícia

Educação assegura apoio financeiro às escolas e distribuição de máscaras

O Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano (MINEDH) assegurou hoje apoio financeiro às escolas para fazer face às medidas de prevenção do Coronavírus. O sector vai também distribuir de forma gratuita máscaras para alunos e professores

No dia 27 de Julho corrente os alunos da 12ª classe voltam às aulas nas escolas, depois da interrupção em Março último. O MINEDH já está a correr com a preparação, sobretudo, no que diz respeito às medidas de prevenção face ao Coronavírus. Nesse sentido, já foi criado um pacote designado Apoio Directo às Escolas COVID-19 (ADE COVID-19), que embora o ministério não tenha revelado o valor global, assegura que o dinheiro já está a ser distribuído às escolas.

“Em princípio, o valor já está a ser distribuído, à semelhança daquele que aconteceu no início do ano com o ADE. Mas é um ADE especialmente dirigido à esta questão da COVID-19”, explicou a jornalistas a porta-voz do MINEDH, Gina Guibunda, que asseverou ainda que “é a partir desse valor que vão ser compradas as máscaras (uma para cada professor e duas para cada aluno) bem como os materiais de higiene e limpeza em cada uma das escolas”.

Questionada sobre como seria a fórmula para a aplicação, Guibunda esclareceu que o valor do ADE é entregue em função do número de alunos e que, neste momento, as províncias procedem com a confirmação. “É verdade que nós partimos da base que foi entregue no início do ano. Mas houve um aumento. É 125 por aluno, e desse valor multiplicado pelo número dos alunos de toda escola”, disse.

Questionada ainda sobre o que a Educação apurou até ao momento em relação às condições das escolas que poderão reabrir, a porta-voz do MINEDH afirmou que não estão determinadas as escolas sem condições, ou com as condições. Embora haja, de forma preliminar, as que de forma clara estão aptas para a reabertura.

“De uma maneira geral, temos 667 escolas secundárias, das quais, 322 lecionam o segundo ciclo, que é onde estão as 12ª classes. É verdade que esta preparação já iniciou há um tempo e a medida em que as condições forem aprovadas, as escolas também serão dadas como as que possam iniciar. Ainda não há uma escola que a priori possamos declarar como preparada. A comissão independente ainda não foi fazer a verificação”, realçou.

Ainda no quadro dos preparativos para a retoma das aulas na 12ª classe, o MINEDH informou que algumas disciplinas serão suspensas por algum tempo, sendo, Educação Física, Agropecuária e Noções de Empreendedorismo, “por estas exigirem mais contacto físico”, avançou Guibunda.

O sector da Educação ainda não tem prevista a data para o retorno das aulas nas outras classes, mas avança o sucesso da retoma com a 12ª como o aspecto que poderá ser determinante.

Gina Guibunda, que falava ontem à margem de um encontro que o ministério manteve com gestores de escolas secundárias da cidade e província de Maputo, revelou ainda que o presente ano lectivo poderá ser estendido até 2021. Um encontro que foi dirigido pela Ministra da Educação e Desenvolvimento Humano, Carmelita Namashulua.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos