O País – A verdade como notícia

Educação: ainda prioritário porém deficiente

O sector da Educação continua uma prioridade Orçamental do Estado moçambicano. Este ano recebeu 22.7% do OE, no entanto, dados do Movimento de Educação para Todos indicam que 94% do Orçamento da educação destina-se as despesas de funcionamento e salários, e os restantes 6% são alocados para despesas de investimentos como a construção de salas de aula e equipamento escolar.

 Para as organizações da Sociedade civil, este cenário ilustra que prevalecem problemas na gestão dos recursos alocados.

Este posicionamento foi apresentado na manhã desta segunda-feira, durante uma mesa redonda sobre financiamento e gestão do orçamento no ensino básico, onde participaram parlamentares, membros da Assembleia provincial e Municipal, Técnicos do Ministério de Educação e Desenvolvimento Humano, Economia e Finanças e Autoridade Tributária.

Após o encontro, os organizadores do evento vão encaminhar as recomendações ao ministério da Educação.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos