O País – A verdade como notícia

EDM quer redefinir seu quadro de pessoal para garantir melhor eficiência

A EDM quer saber quem são e o que fazem os cerca de 3800 trabalhadores que têm a nível nacional e depois disso vai reposicionar alguns e até despedir alguns para permitir maior eficiência da empresa. 

O tempo não pode ser mais de linhas tortas…e muito menos de pessoal a mais!
O novo PCA da Electricidade de Moçambique tem cerca  de um mês no cargo, mas mostra-se determinado a continuar com o que já foi iniciado: mapear todos os trabalhadores a escala nacional, aferir o que cada um faz e se as circunstâncias determinarem, haverá movimentação do pessoal para maior eficiência no trabalho.

Aly Sicola não quis ser dramático, no entanto, O País sabe que a EDM vai dispensar os trabalhadores ociosos.

Resta saber quais são os trabalhadores que saírão melhor na fotografia…e enquanto esse momento não chega, o novo PCA da EDM aproveitou a visita pelo Norte para se inteirar dos problemas que afectam negativamente o trabalho.

Apenas 30 por cento da população nacional tem acesso a energia eléctrica da rede pública e o Governo assumiu o compromisso de até 2030 todos os moçambicanos estarem iluminados. Para isso, a EDM tem um papel crucial.
 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos