O País – A verdade como notícia

Edil de Quelimane diz que posicionamento do Tribunal Administrativo é prematuro

O presidente eleito do Conselho autárquico de Quelimane, Manuel De Araújo,  diz que  é extemporâneo o posicionamento do Tribunal Administrativo ao considerar improcedente o seu recurso sobre a sua perca do  mandato prestes a terminar, depois da validação dos resultados das últimas eleições autárquicas, pelo Conselho Constitucional.

“Os acórdãos do Conselho Constitucional são irrecorríveis, nem o Conselho Constitucional pode mudar. Por tanto, não poderá ser o Tribunal Administrativo a  mudar um acórdão do CC”, disse Araújo acrescentando que uma justiça que tarda não é justa e não serve os propósitos.

Manuel De Araújo criticou a actuação da justiça no país. “Nós precisamos reinventar o nosso sistema judicial porque não é independente”, acrescentou.

Para Manuel De Araújo, num país onde o judiciário se encontra acorrentado  não há justiça. De Araújo disse ainda que sem justiça não pode haver democracia
 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos