O País – A verdade como notícia

Economia moçambicana deverá contrair 1.3% este ano

Pela primeira vez em quase três décadas, a economia moçambicana vai experimentar uma recessão económica na ordem de 1.3 por cento. Segundo a FocusEconomics, a retoma ao crescimento só vai acontecer em 2021.

Com as exportações do carvão mineral e alumínio em queda, Moçambique não vai escapar a uma recessão económica, contrariando-se as projecções de Junho e Agosto últimos, que antecipavam um crescimento modesto de 0,2% em 2020. Ou seja, seria o único país da região da África Austral a crescer em meio à pandemia da COVID-19.

A avaliação da Focus Economics, referente ao mês de Setembro, piorou as previsões e aponta para um registo de 1.3 por cento negativo em 2020.

“A economia moçambicana está pronta para contrair pela primeira vez em quase três décadas, devido às consequências da pandemia. A carga considerável da dívida externa do país continua a ofuscar as perspectivas”, escrevem os analistas da Focus Economics.

A análise fala de um “terrível segundo trimestre”, que viu a produção no ritmo mais íngreme em pelo menos uma década, devido à pandemia da COVID-19.

“A confiança empresarial continuou a enfraquecer, diminuindo pelo quinto mês consecutivo e para uma nova série de baixa em meio a uma perspectiva de emprego mais optimista, com os sectores de construção e transporte particularmente afectados”

Para 2021, os economistas antecipam um crescimento da economia moçambicana em torno de 2.9 por cento, um corte em 0.1 ponto percentual que a previsão de Agosto.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos