O País – A verdade como notícia

Economia de Angola caiu 8,8% no segundo trimestre

A pandemia da COVID-19 provocou uma derrapagem na economia angolana. No segundo trimestre de 2020, a queda foi de 8,8% relativamente a igual período do ano passado, anunciou o Instituto Nacional de Estatística de Angola.

“A desaceleração acentuada da actividade económica reflectiu o impacto da pandemia da COVID-19, que se fez sentir no referido trimestre”, lê-se no comunicado sobre as contas de Abril a Junho, citado pelo Observador.

Esta variação negativa é atribuída, fundamentalmente, às actividades de pesca (-27,8%), petróleo (-8,2%), extração de diamantes (-15,6%), construção (-41%), Comércio (-0,1%), transporte (-78,9%), imobiliária (-17,6%), impostos (-53,6%), outros serviços (-2,1%), indústria transformadora (-4%) e subsídios (-71,7%).

A divulgação das estatísticas relativamente ao segundo trimestre, surge depois da demissão do presidente do Instituto Nacional Estatística, Camilo Ceita, que a comunicação social local atribui ao facto de ter sido apresentado uma versão preliminar do documento, no qual a queda do PIB no segundo trimestre era de 12,7%, que terá merecido a discordância do Governo, tal como terá também acontecido em Janeiro relativamente aos números da inflação.

Num correio electrónico de despedida aos trabalhadores, citado por vários jornais angolanos, o agora ex-presidente salientou que “a autonomia é um dos pilares. Nossa casa grande de equilíbrio da democracia, não deve nunca descurar dela”.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos