O País – A verdade como notícia

“É preciso regular o mercado agrícola para evitar excesso de mercadorias”

Os “Desafios da comercialização agrícola”. Os oradores de um dos painéis da segunda edição da MOZGROW apresentaram as lacunas e soluções de um sector cujas potencialidades estão à vista.

Para dar soluções, segundo Horácio Fernando, representante do Centro de Agregação e Valorização Agrária, “é preciso regular o mercado agrícola para evitar o excesso de mercadorias”.

De Portugal, chega a experiência do Clube de Produtores Continente. São 20 anos no mercado de comercialização agrícola, com aposta em parcerias estratégicas que garantem a retirada dos produtos da machamba até ao mercado.

Segundo Ondina Afonso, presidente do Clube de Produtores Continente, a organização é fundamental para o desenvolvimento de toda cadeia agrícola.

Como replicar a experiência lusa no mercado moçambicano? O representante do Centro de Agregação e Valorização Agrária, Horácio Fernando, entende que ainda há muito por fazer.

Carlos Mucatchua é produtor e diz que o grande problema da comercialização agrícola em Moçambique prende-se na falta de organização dos mercados.

“Há produção, mas as falhas na comercialização comprometem o rendimento do produtor”, apontou Mucatchua.

Os desafios do sector transcendem a outros níveis. Os oradores defendem pacotes financeiros mais flexíveis, por forma a incrementar os níveis de produção agrícola.

Os painelistas terminam defendendo que o valor praticado no mercado na compra dos produtos dos agricultores é muito baixo quando comparado com os custos operacionais.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos