O País – A verdade como notícia

E…o verão chegou!

A partir desta quarta-feira o INAM prevê temperaturas altas até 42 graus centígrados em todo o país, em resultado do início do verão no hemisfério sul. Esta informação chega numa altura em que o Governo pondera recuar da decisão da reabertura das praias devido ao mau comportamento de alguns banhistas.

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia, o verão começa oficialmente esta quarta-feira, por isso para os próximos dias, há previsão de muito calor.

“A partir de hoje, o país vai começar a registar temperaturas elevadas, e esta situação vai progredir até domingo. No dia 24 (amanhã) esperamos um dia quente em quase todo o país, com possibilidade de nevoeiro nas primeiras horas”, descreveu Lelo Tayob, meteorologista em serviço, para depois avançar que a Província de Maputo poderá ser a mais quente do país no feriado que se avizinha.

“No dia 25 (feriado), a província de Maputo terá temperaturas máximas a rondarem entre 34 a 36 graus centígrados. Já no dia 26, a temperatura da província de Maputo poderá abrandar, em resultado da entrada de uma massa de ar fria. Mas as províncias de Gaza, Inhambane, Sofala, Manica, Zambézia e Tete vão registar temperaturas elevadas que podem rondar nos 40 a 42 graus centígrados”, detalhou Lelo Tayob, meteorologista em serviço.

Com a entrada ao verão, o INAM chamou atenção aos banhistas para a observância das medidas de prevenção da Covid-19, pois é característica nesta altura, que haja mais pessoas a visitarem as praias.

“Como INAM somos a favor dos esforços tendentes a aumentar a consciencialização das pessoas sobre as medidas de prevenção da Covid-19. Por isso exortamos a todos os cidadãos para que possam obedecer todas as medidas de prevenção. Que as praias não sejam locais onde vamos assistir a comportamentos negativos”, disse o representante daquela entidade.

Uma mensagem que surge um dia depois do Conselho de ministros ter deixado o aviso, que este fim-de-semana, será determinante para o executivo continuar ou recuar da decisão da reabertura das praias. É que no passado fim-de-semana, foram flagradas situações de consumo de álcool, desobediência pelo distanciamento e o não uso de máscaras em algumas praias.

Face a cenários de desobediência e incumprimento das medidas de prevenção, o Governo ponderou ainda accionar as Forças de Defesa e Segurança para fazer cumprir o que está previsto no decreto sobre o Estado de Calamidade Pública.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos