O País – A verdade como notícia

e-Books e tendências literárias em debate no CCMA

Dany Wambire (escritor e editor da Fundza), Sandra Tamele (tradutora e editora da Trinta Zero Nove) e Jessemusse Cacinda (jornalista e editor da Ethale Publishing) vão debater, a partir das 18h30 desta quarta-feira, o tema “Os e-books e as novas tendências literárias”, numa sessão que será exibida através do Facebook e do YouTube do Centro Cultural Moçambicano-Alemão (CCMA).

De acordo com o comunicado de imprensa do CCMA, na sessão que se insere na programação de Agosto, os editores irão partilhar as suas percepções referentes à arte literária num período conturbado para o negócio do livro no país.

“A partir das suas residências, Dany Wambire, Sandra Tamele e Jessemusse Cacinda irão usar as ferramentas online do CCMA para explicar como as suas respectivas editoras têm resistido neste período em que os grandes financiamentos estão aloucados à saúde”, avança a nota do CCMA, acrescentando que apesar dos efeitos catastróficos causados pelo Coronavírus no sector cultural e criativo, que incluem suspensão de financiamento ao livro, a Fundza, a Trinta Zero Nove e Ethale Publishing não cessaram as suas actividades. “Pelo contrário, em geral, encontraram na Internet uma plataforma eficaz na promoção das suas obras”.

No debate de amanhã, os editores vão se referir aos impactos que advém da possibilidade dos livros electrónicos poderem chegar a qualquer canto do mundo em pouco tempo.

 

Perfil dos editores/ oradores

Dany Wambirenasceu em 1989. É mestrado em Comunicação e licenciado em Ensino de História. É autor de: “A adubada fecundidade e outros contos” (distinguido com menção honrosa no Prémio Internacional José Luís Peixoto, 2013); “O curandeiro contratado pelo meu edil” (colectânea de crónicas); ”Quem manda na selva” (infanto-juvenil) e “A mulher sobressalente”.

 

Sandra Tamelenasceu em Pemba. Dedica-se à tradução desde 2002 e em 2007 estreou-se na tradução literária com a publicação da tradução do romance “Eu não tenho medo”, de Niccolò Ammaniti. É licenciada em Arquitectura pela UEM e é linguista acreditada junto do Instituto de Linguistas do Reino Unido. É promotora do concurso anual de tradução literária.

 

Jessemusse Cacindaformou-se em Filosofia, tendo um mestrado em Sociologia do Desenvolvimento. É co-fundador da Ethale Publsihing, editora vocacionada na promoção do pensamento africano. No seu catálogo, editou livros de autores como Wole Soyinka (Nobel da Literatura), Ngugi Wa Thiong’o e Licínio Azevedo. É pesquisador vinculado ao Centro de Estudos de Comunicação – SEKELEKANI. É autor do livro de entrevistas: “Pensar Africa” (Ethale, 2020) e co-autor dos livros, “Moçambique Neoliberal: perspectivas teóricas e da práxis” (Educare & Ethale, 2019) e “Desafios da Comunicação no séc XXI” (UCM & Fonte da Palavra, 2018). Os seus trabalhos literários foram publicado em antologias, jornais e revistas em Moçambique, África do Sul, Namíbia e Quénia. Investiga as temáticas de cidadania e governação, comunicação política, análise do discurso, rádio e culturas urbanas.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos