O País – A verdade como notícia

Dom Carlos Matsinhe, novo homem forte da Comissão Nacional de Eleições

Na sua primeira sessão depois da tomada de posse, que teve lugar na manhã de hoje em Maputo, os membros da Comissão Nacional de Eleições (CNE) elegeram Dom Carlos Matsinhe para o cargo de presidente daquele órgão.

Matsinhe substitui no cargo Abdul Carimo, que esteve à frente da CNE por dois mandatos de seis anos cada.

A primeira sessão foi dirigida pelo membro mais antigo e mais velho da CNE, Rodrigues Timba, e juntou todos os 17 membros, com a participação do director-geral do Secretariado Técnico de Administração Eleitoral (STAE) e uma representante do Governo.

O processo de eleição não foi de todo em todo de concórdia: os membros indicaram, à primeira, Dom Carlos Matsinhe e Apolinário João como candidatos. Acontece que, logo depois desta indigitação, alguns membros como Salomão Moyana, Alberto Sábie e os dois propostos defenderam que a eleição era prematura, porque, no seu entendimento, os membros precisavam de mais tempo para se saber quem teria competências para dirigir a CNE.

O presidente da sessão disse que não havia como mudar os procedimentos legais e que, talvez, posteriormente, poderiam se fazer alterações à lei. Assim, foi-se à votação e Dom Carlos Matsinhe tornou-se, com 11 votos, no novo homem forte da entidade responsável pela supervisão do recenseamento e dos actos eleitorais no país. Apolinário João teve seis, dos 17 possíveis.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos