O País – A verdade como notícia

Documentário retrata Aquino de Bragança

Nalini Elvino de Sousa, uma portuguesa nascida no seio de uma família de Goa, trabalha há três anos num documentário sobre Aquino de Bragança, um homem de múltiplas pátrias que "lutou a vida inteira pela paz em África", avança Lusa.

No documentário 'Enviado Especial', a realizadora, radicada há 20 anos em Goa, procura retratar a "figura invulgar e com uma visão humanista e de abertura ao mundo" de Aquino de Bragança (1924-1986), que conviveu de perto com líderes dos movimentos de libertação das antigas colónias portuguesas, como Samora Machel, ao lado do qual viria a morrer no acidente de aviação de 1986. Foi o acaso que lhe despertou o interesse: "Estava a fazer uma pesquisa sobre as relações entre África e Índia e encontrei um blogue sobre Aquino de Bragança. Rapidamente, veio a memória do acidente que vitimou Samora Machel e quase toda a sua comitiva: Eu tinha 13 anos e era o dia do meu aniversário, 19 de Outubro", explica à agência Lusa.

O político Aquino teve múltiplas facetas, mas foi sobretudo um homem dedicado à libertação dos povos, uma causa que abraçou muito para lá das fronteiras de Goa, onde nasceu. No entanto, há uma a que Nalini Elvino de Sousa confere especial importância, de acordo com a Lusa: a de humanista. "Muito se conta sobre os líderes africanos das ex-colónias portuguesas, porém, pouco se conhece sobre os que atuaram nos bastidores", enfatiza, exemplificando: "Poucos sabem que foi o enviado especial de Samora Machel a Portugal em 1974, após o 25 de Abril, para uma análise política".
'Enviado Especial' foca "este período da vida e do trabalho de Aquino que constitui um contributo essencial para o Acordo de Lusaca, assinado em 7 de Setembro de 1974, [entre o Governo português e a Frente de Libertação de Moçambique (FRELIMO) que preparou a independência do país em 25 de Junho do ano seguinte]", destacando "os momentos históricos" que o tornaram "num incondicional homem do mundo".

Aquino de Bragança foi Conselheiro do Estado moçambicano, jornalista, diplomata, político e, durante a presidência de Samora Machel, desempenhou altas funções para o país. Aquino contribuiu sobremaneira para a criação do Centro de Estudos Africanos (CEA), da Universidade Eduardo Mondlane, onde lecionou.

O documentário 'Enviado Especial' pretende, de acordo com a autora, mostrar "a capacidade de análise política, imparcial e a longo prazo" de Aquino de Bragança.

 

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos