O País – A verdade como notícia

Dívida pública: FMI diz que Moçambique terá maior subida da região

O Fundo Monetário Internacional prevê que Moçambique deverá registar a maior subida da dívida pública da África subsaariana este ano. Contudo, o crescimento económico deverá ser superior que em 2018.

O stock da dívida pública moçambicana deverá situar-se nos 124,5% do Produto Interno Bruto em 2019, contra 100,4% do registo do ano passado, tornando-a cada vez mais insustentável.
 
Trata-se da pior subida a nível dos 45 países da África subsaariana analisados pelo FMI, cujo relatório foi divulgado na passada sexta-feira.
 
As previsões desta instituição financeira internacional indicam ainda, que a capacidade moçambicana de saldar as dívidas será ainda mais fraca, sendo que em 2020, a dívida moçambicana deverá situar-se em 119,9%.
 
Com este nível insustentável da dívida, o FMI exorta o Governo moçambicano a proceder com a restruturação da mesma, devendo, por isso, focar-se em investimentos públicos eficientes, distribuição de recursos e decisões orçamentais orientadas para o crescimento e na mobilização de rendimentos e receitas.
 
Entretanto, e apesar da subida acentuada da dívida, a economia moçambicana deverá acelerar em torno de 4 por cento este ano, contra 3,3 por cento de 2018.
 
Outro dos pontos positivos, segundo o FMI, tem que ver com o actual modelo de comunicação, transparência nos campos jurídico e legislativo, o que “tem ajudado a reduzir a frequência de tomada de decisões imprevistas de política monetária”.
 
Refira-se, que o FMI suspendeu a assistência financeira directa ao Orçamento do Estado em 2015, na sequência da descoberta das chamadas dívidas ocultas.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos