O País – A verdade como notícia

Distrito Kalhamankulo é a zona mais exposta à COVID-19 na Cidade de Maputo

O distrito urbano de KaLhamankulo, nos arredores da cidade de Maputo, é a zona mais exposta à COVID-19 com uma taxa de cerca de 5%, de acordo com o inquérito Sero-epidemiológico divulgado hoje pelo Instituto Nacional de Saúde (INS).

Segundo esta pesquisa, de um modo geral, todos os distritos estão expostos, chamando, também, atenção aos distritos de KaMabukwana, Katembe e KaMaxakeni.

Segundo a delegada do INS, Edna Viegas, o distrito de Kanyaka apresenta menos taxa de positividade, com uma taxa de menos de um por cento, ou seja, 0.42%.

O inquérito revela ainda que os vendedores dos mercados continuam a ser o grupo mais exposto, depois do mesmo ter sido constatado nas cidades de Nampula e Pemba.

“De todos os grupos profissionais que foram incluídos neste inquérito estão afectados pela covid-19, tal como aconteceu nos outros inquéritos, nota-se maior expressão nos mercados com uma taxa de positividade de 5.22%, seguem os estabelecimentos comerciais e das forcas policiais”, explicou Edna Viegas.

A fonte ressaltou que de uma forma geral todos os mercados estão expostos, e o mercado do peixe, Xipamanine (Formal e Informal) e o mercado da praça dos combatentes são os mais expostos, também à COVID-19.

O Inquérito revela, também, que todas a faixas etárias são afectadas pela COVID-19, mas “o grupo dos 15 aos 45 anos de idade e dos 60 ou mais anos, são preocupantes, com taxa de positividade superior a 4%”, sublinhou a fonte.

Maputo é a terceira cidade do país a realizar o inquérito sero-epidemiológico, depois de Nampula e Pemba. Esta terça-feira, segue-se a cidade de Tete.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos