O País – A verdade como notícia

Disponíveis 10 milhões de dólares para abastecimento de água em Mueda

Foto: O País

A Índia disponibilizou, hoje, um donativo de 10 milhões de dólares para melhorar o défice de abastecimento de água no distrito de Mueda, província de Cabo Delgado. Trata-se de uma zona com mais de 200 mil habitantes sem acesso à água potável.

O abastecimento de água no distrito de Mueda, província de Cabo Delgado, é deficiente e várias pessoas são obrigadas a percorrer longas distâncias, para ter acesso ao precioso líquido.

Com o donativo disponibilizado pelo Governo indiano, o Executivo moçambicano espera que a situação de abastecimento de água melhore substancialmente no distrito.

A ministra dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, Verónica Macamo, referiu que a acção do Executivo da Índia vai fazer valer o programa quinquenal do Governo moçambicano, que é de garantir que a água potável chegue a toda população.

“O memorando que assinamos constitui um enorme contributo na vida da população da província de Cabo Delgado, em particular do distrito de Mueda, área de enfoque do projecto que passará a ter água potável em abundância para consumo”, disse Verónica Macamo.

“É com enorme satisfação que, ao longo dos anos, a Índia tem sido um parceiro destacado de Moçambique, prestando continuamente a sua valiosa contribuição na assistência aos esforços dos moçambicanos, para fazer face aos seus principais desafios de desenvolvimento económico e social”, acrescentou a ministra.

A Índia, por seu turno, acredita que o donativo vai beneficiar também às populações que vivem em locais circunvizinhos ao distrito de Mueda, segundo afirmou o Alto-comissário do país asiático em Maputo, Ankan Banerjee.

“Estes projectos de assistência humanitária devem ser de longo prazo, para demonstrar o compromisso do Governo de Moçambique, incluído o da Índia, em assegurar a saúde da população de Mueda e das áreas circundantes”, disse Banerjee.

O jornal “O País” apurou que, numa primeira fase, serão beneficiadas cerca de 60 mil pessoas. O valor será aplicado num período de três anos.

Além dos mais de 200 mil habitantes locais, a crise de água potável em Mueda assola os deslocados dos ataques terroristas, que fugiram da província de Cabo Delgado.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos