O País – A verdade como notícia

Dirrecção do Desportivo Maputo vai apresentar demissão nos próximos dias

A direcção do histórico Desportivo Maputo vai apresentar demissão nos próximos dias, em consequência da forte pressão dos adeptos do clube (“Raça Alvi-negra”) que, esta quarta-feira, manifestaram-se defronte às instalações do clube exigindo a saída de Inácio Bernardo e seus pares.

Danilo Liasse, porta-voz da direcção, esclareceu que este processo irá observar os estatutos do Grupo Desportivo Maputo.

O dirigente disse que os adeptos têm direito a manifestar-se, pelo que não há outro caminho senão mesmo fazer as suas vontades.

No entanto, refutou as acusações sobre a venda do campo de Bobole, no distrito de Marracuene, convidado ainda a imprensa a aferir a veracidade dos factos no recinto em referência.

Esta quarta-feira, três dezenas de adeptos manifestaram-se na sede social do clube, em mais um movimento de pressão para forçar a demissão da direccão.

“O Desportivo Maputo está morto! A direcção do clube nada faz. Os jogadores, treinadores e trabalhadores não recebem salários há muito tempo”, disse Gina, membro da claque “alvi-negra”, com a voz embargada.

Os adeptos acusam a direcção de nada fazer para minimizar os problemas do clube, assim como constituir um entrave para à entrada de parceiros ou patrocinadores.

A procissão ainda vai no adro, pois depois da rescisão de Dário Monteiro e anúncio da demissão da direcção, há que gerir atletas que podem evocar justa causa para rescindir contratos por falta de salários.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos