O País – A verdade como notícia

DIRE e visto mais caros desde início de Julho

O Documento de Identificação e Residência para Estrangeiro (DIRE) e visto de entrada no país são mais caros desde 5 de Julho corrente. O DIRE temporário passou de 19.200 para 33.760 meticais, o permanente e o vitalício de 22.200 para 62.520 meticais.

A concessão, renovação ou substituição do Bilhete de Identidade não sofreu alteração de preço, mantendo-se 85 meticais para menores de 18 anos e 165 meticais para maiores da mesma idade. 

Os vistos de transbordo de tripulantes, de trânsito e simples de 1 a 30 dias passaram a custar 6.252 meticais, contra os anteriores 1.350 meticais.

O visto simples de 31 a 60 dias e o de 61 a 90 dias, que custavam 2.700 e 4.050 meticais, foram agravados para 12.504 e 18.756 meticais, respectivamente.

As novas taxas constam do Diploma Ministerial n?64/2019, de 5 de Julho, aprovado a 24 de Maio último, pelos ministros do Interior e da Economia e Finanças, Jaime Basílio Monteiro e Adriano Maleiane, respectivamente.

“O País” teve acesso ao Boletim da República no qual constam os novos preços. O visto de trabalho, de 1 a 90 dias, que antes custava 3.600, foi revisto para 8.440 meticais. O mesmo aconteceu com o visto de investimento, para o mesmo período. E mais, para ambos os casos, o Governo aboliu o visto para de um ano.
 
Eis a tabela aprovada pelo Governo

Nova tabela de preços

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos