O País – A verdade como notícia

Diabetes pode agravar a COVID-19

A diabetes é considerado um dos principais factores de risco da COVID-19, segundo à Associação de Diabéticos de Moçambique. Como resultado da vulnerabilidade, estes correm maior risco de contrair o novo Coronavírus e avançarem para um estágio mais grave.

O excesso de glicose no sangue e tendência a inflamação são destacados como principais responsáveis pelos diabéticos estarem no grupo de risco da COVID-19. Daí que o diagnóstico, tratamento e ida frequente às consultas não devem parar.

À Associação dos Diabéticos de Moçambique (AMODIA) está ciente dos ricos acrescidos sobre esta camada em tempos de pandemia e reconhece que o número de doentes diminuiu significativamente desde a eclosão da COVID-19 no país, mas garante que as consultas nunca pararam de sequer devem.

A vice-presidente da associação, Margarida Matsinhe diz que os cuidados com doentes da diabetes redobraram, nomeadamente, os trabalhos de sensibilização e apelo ao não abandono da medicação intensificaram na Associação.

“Acredita-se que os casos mais graves de Covid-19 provoquem um processo inflamatório no organismo e o diabetes é uma doença inflamatória”, explicou Margarida Matsinhe.

Questionada se há registo de diabéticos infectados pela COVID-19 na AMODIA, Margarida afirmou que até ao momento só existem suspeitas.
“Dois diabéticos apareceram com febres altas em Dezembro passado e foram imediatamente conduzidos ao Hospital Central de Maputo”, afirmou.

O mais importante para quem tem diabetes é manter a doença controlada. Por isso, “o paciente precisa manter os níveis de glicose o mais próximo do normal possível. Dormir bem, se alimentar bem, evitar o estresse”, orientou a Margarida.

Dados avançados pelo Ministério da Saúde indicam que em Moçambique existem mais de 1 milhão de pessoas que padecem de diabetes. E a tendência actual é que a doença ataca os mais novos, a faixa etária dos 20 aos 50 anos de idade.

O exercício físico, o combate à obesidade, o consumo de alimentos nutritivos como frutas e vegetais por exemplo são algumas medidas que podem constituir para reduzir o risco da diabetes.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos