O País – A verdade como notícia

Dhlakama diz que democracia é fruto do sacrifício de milhões de moçambicanos

O líder da Renamo, Afonso Dhlakama, considera que a democracia que o país vive, hoje, é fruto de sacrifício de milhões de moçambicanos, com destaque para o primeiro comandante em chefe da perdiz, André Matsangaisse, que faz hoje 38 anos apos à sua morte em combate em Gorongosa.

Afonso Dhlakama falava à Stv, via telefónica, a partir da serra de Gorongosa, onde está reunido com os seus membros para celebrar a data.

O presidente da Renamo diz, por outro lado, que os homens armados que têm desestabilizado Mocímboa da praia, fazem-no a mando de alguns compatriotas com poder financeiro, que querem perpetuar a corrupção e a divisão no seio dos moçambicanos, para continuarem a roubar as riquezas do país.  

Dhlakama afirmou ter indicações de que quando os líderes dos homens armados que tem desestabilizado Mocímboa da praia entraram naquela região, em 2014, recrutavam jovens que professavam a religião muçulmana e instruíam-nos para ignorarem a Constituição da República, e a respeitarem apenas a lei islâmica com um único objectivo. Desestabilizar o país

Para Dhlakama a solução passa por manter firme o diálogo entre o Governo e a Renamo

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos