O País – A verdade como notícia

Detidos cerca de 50 activistas e políticos da oposição em Hong Kong

A polícia de Hong Kong deteve esta quarta-feira cerca de 50 activistas e políticos da oposição por alegada violação da controversa Lei de Segurança Nacional.

O jornal de Hong Kong South China Morning Post (SCMP), citado pelo Notícias ao Minuto indicou que o número de detidos é o mais elevado desde que a polémica Lei de Segurança Nacional entrou em vigor, a 30 de Junho, prevendo até prisão perpétua em casos de secessão ou conluio com forças estrangeiras.

A fonte refere que a maioria dos detidos tinha organizado ou participado nas ‘primárias’ promovidas pelo campo pró-democracia, como parte de uma estratégia para obter “mais de 35” deputados no Conselho Legislativo, com vista a assumir o controlo da legislatura que integra 70 membros.

O governo chinês criou o Gabinete de Salvaguarda da Segurança Nacional em Hong Kong, oito dias após a entrada em vigor da nova legislação e a polícia passou também a ter poderes reforçados, para garantir o cumprimento da lei, criticada pela comunidade internacional, advogados, assim como activistas .

O documento surgiu após repetidas advertências do poder comunista chinês contra a dissidência em Hong Kong, abalada em 2019 por sete meses de manifestações em defesa de reformas democráticas e quase sempre marcadas por confrontos com a polícia, que levaram à detenção de mais de nove mil pessoas.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos