O País – A verdade como notícia

Desconhecidos vandalizam embarcações de fiscalização pesqueira na Beira

Indivíduos ainda desconhecidos incendiaram nas noites dos passados sábado e domingo, três embarcações dos membros de direcção dos Conselhos Comunitários de Pesca da província de Sofala, que estavam ancorados na praia nova. As embarcações em causa eram usadas pelo sector de pesca para fiscalizar as actividades dos pescadores na cidade da Beira e nos rios de Sofala. As vitimas e a fiscalização de pesca, acreditam que os criminosos sejam pescadores desonestos que tentam a todo custo, pescar usando artes nocivas .

Este facto acontece uma semana depois de pescadores desonestos terem prometidos as embarcações dos membros do conselho comunitário de pesca, caso eles continuassem com “mão” dura contra os mesmos, impedindo-os de pescar com recursos a artes nocivas, como o uso de redes mosquiteiras, denominado chicocota.

Os membros do conselho fiscal e o sector de pesca não tem dúvidas que a vandalização das três embarcações é uma retaliação dos pescadores desonestos cujo artes nocivas foram incineradas nas últimas  duas semanas. Estamos a falar da destruição de cerca de 200 redes mosquiteiras que eram usados para pescar nas praias da cidade da Beira e nos rios Búzi e Maria. A vandalização das embarcações que temos usado para a fiscalização visa travar o nosso avanço. Não iremos parar”. – explicou César Mapossa  do sector de  fiscalização de pesca.

As vitimas já entregaram os nomes dos suspeitos a SERNIC e o governo devera reunir-se dentro de uma semana para estudar formas de apoiar as vitimas, que sobrevivem na base de pesca e que agora viram os seus principais meios de actividades destruídos.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos