O País – A verdade como notícia

Descoberta de recursos minerais atrai moçambicanos na terra do Rand

Foto: O País

Vários cidadãos moçambicanos que trabalham na África do Sul equacionam regressar ao país de origem, para procurar oportunidades de emprego no sector de hidrocarbonetos e não só, uma vez que se apercebem da existência de vagas em diferentes áreas.

Hélio Macie esteve, na manhã desta terça-feira, no posto de fronteira de Ressano Garcia onde carimbava seu passaporte para poder viajar até África do sul onde há mais de 20 anos trabalha como serralheiro mecânico e diz que é chegado o momento de voltar para casa e já avançou com alguns contactos para arranjar emprego na indústria do gás ou do carvão mineral.

“Estou a pensar em voltar e estou a tentar ver se posso conseguir ir a Tete ou Cabo Delgado. A minha profissão dá muito emprego lá. Tenho um primo que trabalha lá e estou a tentar conversar com ele para ver se consigo alguma oportunidade”, disse Hélio Macie.

Tal como Hélio, via-se na fila homens e mulheres que procuravam atravessar a fronteira e alcançar a terra onde há prosperidade.

O jovem Vicente Ubisse com apenas 23 anos de idade também trabalha na terra de Nelson Mandela e está interessado em basear-se no seu país de origem para trabalhar. “Um dia queria voltar para casa para poder trabalhar e ajudar a desenvolver o meu país”.

São histórias de vários cidadãos que, a esta altura do ano, procuram atravessar a fronteira terrestre de Ressano Garcia para o chamado “el dourado” procurar melhores oportunidades, mas estes homens e mulheres entendem que as oportunidades estão cá na “pátria amada”.

“A África do Sul já não está nada bem, antes era bom agora com xenofobia e muita desgraça causada pela COVID-19 e melhor mesmo voltar para Moçambique, estou a preparar-me para voltar”, disse Bastante Machel, cidadão moçambicano proveniente da província de Gaza.

Mas para além do desejo de contribuir no país, estes cidadãos apelam as autoridades governamentais moçambicanas a facilitarem a captação e capacitação da mão-de-obra proveniente da África do Sul para integrar nas várias multinacionais que operam no território nacional.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos