O País – A verdade como notícia

Derby da capital anima 6ª jornada do Moçambola

Costa do Sol e Ferroviário de Maputo defrontam-se domingo, no derby que concentra todas as atenções dos amantes do futebol moçambicano. A jornada seis arranca este sábado com a líder Black Bulls a receber, no seu campo, o Desportivo Maputo

O regresso do Moçambola 2021 traz diversas emoções, desde as mais animadoras até as mais tristes. Depois de mais duas chicotadas psicológicas ao longo da semana, a sexta jornada chega com jogos aliciantes e de “cortar a faca”, ambos em Maputo, envolvendo as equipas do topo do futebol moçambicano na actualidade.

A partida mais atractiva desta jornada vai envolver as duas equipas mais tituladas do país, ambos com 10 títulos nacionais, nomeadamente, Costa do Sol e Ferroviário de Maputo, no ninho do canário, este domingo, quando forem 15H00.

As duas equipas tiveram percursos diferentes nesta edição do Moçambola, daí que os “locomotivas” estão três lugares acima e dois pontos a mais em relação aos “canarinhos”.

Ou seja, ao cabo de cinco jornadas, o visitante, Ferroviário de Maputo, está na quarta posição com nove pontos, frutos de duas vitórias e três empates, sendo, por isso, uma das equipas invictas, a par da líder Black Bulls.

Já o anfitrião, Costa do Sol, é o sétimo classificado com sete pontos somados, graças a duas vitórias e um empate, já que somou ainda duas derrotas.

No que tange ao confronto directo entre as ambas, nas últimas 20 partidas, dos últimos 10 anos, os “locomotivas” levam vantagem, já venceram sete jogos e perderam cinco. Há ainda registo de oito empates.

Olhando para os últimos seis jogos, o Ferroviário de Maputo venceu quatro jogos, todos nas temporadas 2017 e 2018, vindo as coisas a mudarem em 2019, quando houve empate a zero no ninho do canário e vitória “canarinha” na Machava.

Para este domingo, o Ferroviário poderá aproveitar o facto de os jogadores do Costa do Sol ainda não terem assimilados totalmente a filosofia do jogo do novo treinador, Artur Comboio, para além de aproveitar o facto de ser num campo sem público e a equipa canarinha vir de um empate surpreendente diante do lanterna vermelha.

Mas, o resultado final é sempre imprevisível quando estas duas se encontram e, só depois do apito final de Artur Alfinar, árbitro escalado para este encontro, que terá transmissão na Stv Notícias.

 

DOMINGO DE MUITO FUTEBOL

Para além do embate entre “canarinhos” e “locomotivas”, ambos da capital do país, domingo reserva ainda mais cinco jogos.

Os primodivionários Ferroviário de Lichinga e Matchedje de Mocuba medem forças entre si no municipal 1º de Maio, na capital de Niassa, num embate em que o equilíbrio poderá a ser a nota dominante. Os “locomotivas” de Lichinga já venceram dois jogos e, mesmo com a derrota na jornada anterior, vai tirar o desejo de voltar a vencer.

Já os “militares” de Mocuba ainda não abateram nenhum adversário e perseguem a primeira vitória. Vai ser difícil, em terreno alheio, mas não impossível, até porque travou o campeão nacional no domingo e sair da cauda é o principal objectivo a esta altura.

No “Caldeirão” do Chiveve, preparam-se as brasas para a recepção da Associação Desportiva de Vilankulo. Uma viagem de pouco mais de 12 horas que leva os “hidrocarbonetos” à Beira para o embate com o Ferroviário local.

As duas equipas vêm de vitórias iguais (2-1) e somam o mesmo número de pontos (12), o que faz prever uma partida de grandes emoções dentro das quatro linhas. Aliás, neste jogo, quer-se a liderança ou o segundo lugar isolado, dependendo do resultado do líder, no sábado.

Onde também haverá confronto será no canavial, não se sabendo se a “locomotiva” de Nampula vai “roubar” o açúcar ou haverá descarrilamento do comboio nesse embate. As duas equipas vêm de derrotas, mas o Incomáti está mais cómodo na tabela classificativa do que o Ferroviário de Nampula.

Até porque os “açucareiros” não devem nada a ninguém e vão fazendo o seu campeonato jogo a jogo até ao final, enquanto os “locomotivas” da capital do norte lutam pelos lugares do pódio, mas estão, agora, na zona da despromoção, razão que levou a saída do seu treinador Chaquil Bemat.

Finalmente, para domingo, duas equipas em crise. Uma com crise financeira aguda e outras com crise de resultados. Textáfrica e União Desportiva de Songo defrontam-se na Soalpo. Os “hidroeléctricos”, já com Caló interinamente no banco, são claros favoritos, mas os “fabris” terão uma palavra a dizer, até porque jogam em casa e precisam de começar a somar pontos.

 

LÍDER RECEBE RENOVADA E “AINDA” ENFRAQUECIDA “ÁGUIA”

A jornada seis começa já no sábado, com a líder Black Bulls a receber o Desportivo Maputo. Os “touros” são claros favoritos a chifrarem a “águia”, que ainda não se encontrou com os resultados, tanto mais que ainda não somou nenhuma vitória nesta edição, a par do Matchedje de Mocuba.

Mas também, é verdade que o Desportivo Maputo tem-se dado bem nos jogos fora de portas (mesmo não tendo casa própria) e, por isso, terá de ter cuidado. Na sua última partida em casa, antes da suspensão, a Black Bulls tinha empatado com o Ferroviário de Maputo a zero.

O embate entre “touros” e “alvi-negros” terá lugar no campo de Tchumene, sábado, e também terá transmissão em directo na Stv Notícias.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos