O País – A verdade como notícia

Depressão Tropical “ANA” já não é ameaça para Moçambique

A Depressão Tropical “ANA”, que matou, destruiu intra-estruturas e isolou a população no centro e norte do país, já não constitui ameaça para Moçambique, segundo avançou o Centro Nacional de Operações de Emergência (CENOE), acrescentando que se prevê nos próximos dias a diminuição da queda de precipitação.

De acordo com a instituição, ainda decorrem trabalhos de monitoria por se tratar de uma época ciclónica, período em que espera-se a emergência de mais eventos climáticos.

O CENOE diz ainda estar preocupado com a evolução hidrográfica no na bacia do Zambeze, principalmente devido ao volume de água muito elevado proveniente do rio Revúbuè e Chire, sub-bacias da bacia do Zambeze e poderão afetar a mais de 200 mil pessoas nos distritos de Caia e Mutarara, causando “inundações do regime moderado a alto a partir da noite de hoje”.

INGD FALA DE OITO MORTES CONFIRMADAS PELA SAÚDE VÍTIMAS DA “ANA”

Cerca de 20.670 pessoas foram afectadas pela tempestade e chuvas nas províncias do centro e norte do país, e o Instituto Nacional de Gestão e Redução do Risco de Desastres (INGD) fala de oito mortes, confirmadas pela saúde, porém assume a possibilidade de mais óbitos. O administrador de Tete, por exemplo, não está nas estatísticas avançadas pelas autoridades. Embora a tempestade tropical já esteja no Zimbabwe, ainda se prevê chuvas aqui no país que poderão afectar 200 mil pessoas.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos