O País – A verdade como notícia

“Delmicron”: Cientistas americanos alertam para nova estirpe do coronavírus

Numa altura em que o mundo enfrenta a variante Ómicron do coronavírus, que se diz ser altamente transmissível, se não mais mortal do que a variante Delta, os cientistas creem agora que um novo surto nos Estados Unidos e na Europa se deve a uma combinação das duas estirpes, avança o Financial Express, citado pelo Notícias ao Minuto.

A “Delmicron”, uma combinação das variantes Delta e Ómicron do vírus, transmite-se ainda mais rapidamente. Embora as infecções da COVID-19 envolvam apenas uma única estirpe mutante, duas podem atacar simultaneamente em casos extremamente raros.

Os sintomas da “Delmicron” são os mesmos das estirpes Ómicron e Delta. Estes incluem temperatura elevada, tosse persistente, perda de paladar e aroma, corrimento nasal, dor de cabeça e dor de garganta. Enquanto a Delta causa sintomas mais graves, a mutação Ómicron é altamente transmissível.

Paul Burton, o director médico da farmacêutica Moderna, disse que a nova super variante surge quando as variantes Ómicron e Delta infectam alguém ao mesmo tempo.

Segundo os especialistas, informa o Financial Express, a Ómicron ainda não está a causar doenças graves nos EUA e na Europa. A estirpe Delta, no entanto, é mais perigosa. Acrescentando, que a variante “Delmicron” está actualmente a propagar-se tanto pelo continente europeu como pela América do Norte.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos