O País – A verdade como notícia

Delegados do INSS formados em boa gestão para o alcance das metas

Delegados distritais do INSS, em representação de todo o país, estão a ser capacitados, na localidade de Macaneta, distrito de Marracuene, em Seguro Social. O evento, de três dias, junta 78 participantes, entre delegados distritais, técnicos dos serviços centrais, em representação da Direcção de Seguro Social, Administração e Finanças e Departamento de Informática.

A directora do Seguro Social, Hermenegilda Maria Carlos, destacou, no seu discurso de abertura, a importância do evento do INSS, por ser um primeiro encontro do género na história da instituição, em que os delegados distritais  se juntam para discutirem e harmonizarem os procedimentos técnicos e metodológicos para uma melhor actuação no dia-a-dia.

A capacitação, segundo Hermenegilda Carlos, revela o comprometimento da instituição na contínua procura de soluções para as preocupações que inquietam os utentes do Sistema de Segurança Social, nomeadamente os contribuintes, beneficiários e pensionistas.

A directora afirmou que, no quadro do processo da desconcentração, o Conselho de Administração do INSS aprovou a concessão gradual de prestações por parte dos delegados distritais do INSS, na perspectiva de flexibilizar cada vez mais o processo do pagamento, reduzindo, por conseguinte, o tempo de espera dos utentes.

“Este processo de desconcentração remete-nos à necessidade de aprimoramento de conhecimentos e competências na análise e atribuição dos benefícios, o que contribuirá sobremaneira para a elevação do nível de satisfação dos utentes”, disse.

Sobre o novo modelo de relatórios, destacou a necessidade de os delegados distritais pautarem por uma análise crítica de resultados alcançados justificando sempre o incumprimento e sobrecumprimento das metas.

Os delegados distritais, enquanto gestores intermédios, devem, de acordo com a directora, estar dotados de ferramentas de gestão humana conducentes a motivar os seus colaboradores para um maior desempenho das suas actividades.

“Por isso, na vossa actuação, devem sempre privilegiar o diálogo permanente com os colaboradores e serem exemplo no cumprimento das actividades e metas traçadas ao nível da delegação distrital”, frisou Hermenegilda Carlos.

No quadro da expansão territorial dos serviços do INSS, Hermenegilda Carlos alegou estarem em funcionamento, ao nível de todo o país, 69 serviços distritais, sendo 23 delegações distritais e 46 representações distritais.

O desafio da instituição é continuar a garantir uma maior cobertura territorial do Sistema de Segurança Social, através da abertura de novos serviços mais próximos do cidadão.

Referiu, na componente de infra-estrutura, estar em curso o processo de construção, em diferentes regiões do país, de postos de atendimento, como forma de facilitar o atendimento ao público das zonas ou locais em que os serviços do INSS ainda não se encontrem estabelecidos.

Para o quinquénio (2020-2024), foi planificada, em todo o país, a construção de um total de 74 postos de atendimento. Assim, para o ano de 2022, está prevista a entrada em funcionamento de um total de 16 postos.

Hermenegilda Carlos enalteceu o contributo das delegações distritais pelos resultados positivos alcançados ao longo do primeiro trimestre do ano em curso, no domínio da inscrição de beneficiários e na realização de palestras de sensibilização para a adesão ao Sistema por parte dos trabalhadores.

 

INSS SUPERA METAS DE INSCRITOS PARA A SEGURANÇA SOCIAL NO 1º TRIMESTRE

No período em alusão, foram inscritos 3 580 Contribuintes, 35 172 Trabalhadores por Conta de Outrem (TCO) e 1 006 Trabalhadores por Conta Própria (TCP), de um total de 3 330 Contribuintes, 18 317 TCO e 1 000 TCP planificados.

Constituem temas a serem abordados no evento, a motivação e liderança, o novo modelo de relatórios, a apreciação do Decreto nº 51/2017 de 9 de Outubro, que aprova o Regulamento da Segurança Social Obrigatória, o Regulamento de Articulação de Sistemas, aprovado pelo Decreto n° 13/2019, de 27 de Fevereiro e a Convenção sobre Segurança Social entre as Repúblicas de Moçambique e Portugal.

Fazem, ainda, parte dos temas a serem analisados, a desconcentração do pagamento de prestações, as funcionalidades do SISSMO disponíveis para os delegados distritais e a gestão local de activos de rendimento e prospecção de investimentos.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos