O País – A verdade como notícia

Defesa recebe barcos da Índia e quer bloquear o mar como porta de entrada de terroristas

São duas embarcações de patrulha acompanhadas de outro material que o ministro da Defesa não quis avançar detalhes, num contexto em que as Forças de Defesa e Segurança ainda estão em Cabo Delgado a lutar para travar o terrorismo

O donativo foi recebido ontem, no Porto de Maputo, na capital do país, pelo ministro da Defesa Nacional, Cristóvão Chume. Ao todo, são dois barcos, 500 toneladas de arroz e material de protecção da COVID-19 não especificado.

As embarcações vêm para patrulhar a costa moçambicana, de modo a que o mar não seja usado como porta de entrada dos terroristas.

“Estas embarcações constituem um enorme contributo para a manutenção da segurança ao longo da nossa costa e sucesso das operações militares contra os terroristas no Teatro Operacional Norte, pois irão reforçar a vigilância contra qualquer acção criminosa, particularmente a movimentação dos terroristas através do mar”, diz o ministro da Defesa Nacional, Cristóvão Chume, realçando que o objectivo é, igualmente, vedar o mar como caminho para o abastecimento logístico dos terroristas.

E a ajuda não vem apenas para quem combate o terror, mas também para quem é vítima da insurgência. A Índia doou 500 toneladas de arroz e kits de prevenção da COVID-19, o que para o ministro Cristóvão Chume vai reduzir as fragilidades da população.

“É do nosso domínio que o povo com fome e em desespero é susceptível de ser manipulado e filiar-se aos terroristas sob falsas promessas”.

O alto-comissário da Índia, Ankan Banerjee, por sua vez, diz que o apoio é baseado no interesse do bem-estar dos povos.

“Estamos a procurar trabalhar com o Governo moçambicano, em geral, e com as Forças de Defesa moçambicanas, em particular, para alinhar os nossos interesses comuns e consensos na região, assim como para garantir benefícios para os nossos povos neste lindo e caloroso país. Nós também estamos na dianteira na consolidação e aceleração da nossa parceria multifacetada com Moçambique para benefícios mútuos”, diz o diplomata indiano.

O apoio para as vítimas do terrorismo em Cabo Delgado surge num contexto em que os ataques fizeram até aqui mais de 826 mil deslocados.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos