O País – A verdade como notícia

Decretado luto nacional em Moçambique devido à morte de Kaunda

Devido à morte de Kenneth Kaunda, antigo Presidente da República da Zâmbia, o Conselho de Ministros decidiu, hoje, decretar observância de luto nacional de seis dias, com efeito a partir das 0:00 horas de amanhã até às 0:00 horas do dia 24 do mês em curso.

A decisão foi tomada durante a 3.ª Sessão Extraordinária do Conselho de Ministros que decorreu hoje, na capital do país. Durante o período de luto nacional, a Bandeira Nacional e o Pavilhão Presidencial serão içados à meia haste em todo o território nacional e nas missões diplomáticas e consulares da República de Moçambique.

Num comunicado de imprensa enviado ao “O País”, o Governo moçambicano destacou, dentre vários factores que caracterizaram Kenneth Kaunda, os laços de irmandade entre os dois países, a contribuição da República da Zâmbia na luta de libertação de Moçambique, bem como na consolidação da independência, o prestígio granjeado pelo finado na região, a luta pela igualdade racial e na promoção do diálogo.

Refira-se que o falecido Presidente foi um dos fundadores dos Estados da Linha da Frente, que lideraram a emancipação política e económica da Região Austral de África e do continente africano. Trata-se de uma aliança de países africanos desde os anos 1960 até o início dos 90, cujo objectivo era acabar com o apartheid e o regime de minoria branca na África do Sul.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos