O País – A verdade como notícia

Declarante confirma recepção de mais de 632 mil randes entregues pelo réu Ndambi Guebuza

Foto: O País

O declarante Nuno Mucavele é amigo do réu Armando Ndambi Guebuza e vive na África do Sul há 15 anos. À data dos acontecimentos, Ndambi Guebuza tinha uma casa na África do Sul, e era para o seu amigo que mandava dinheiro para o pagamento de despesas, quando ele não pudesse estar naquele país.

“Recebia instruções do senhor Armando sempre que ele quisesse algo e eu fazia o procurement e consequentemente o pagamento de bens e serviços”, esclareceu.

Os mais de 632 mil rands foram enviados de forma faseada, facto que fez com que o declarante tivesse dificuldade de assumir que esse era o total, entretanto disse que confirmava a recepção de todos os valores que constavam dos documentos apresentados pelo Ministério Público.

O declarante fez questão de dizer que o valor recebido era sempre para bens ou serviços no interesse do réu Ndambi Guebuza. Embora não se lembre de todos os pagamentos que fez, disse que numa das vezes pagou despesas hospitalares de alguém das relações de Armando Ndambi Guebuza.

Mucavele confirmou ao Tribunal que Ndambi presenteou a si e a outros amigos com viaturas de luxo, entretanto disse que não estranhou a oferta, visto que o seu amigo tinha recursos suficientes para aquisição das mesmas. Mas respondendo às questões do advogado Isálcio Mahanjane, disse que não presenciou a compra dos carros e que se tratou de uma presunção.

Também a Defesa, o declarante disse que antes de 2013 Ndambi Guebuza já tinha casa na África do Sul.

A Ordem dos Advogados de Moçambique questionou o valor total de recompensa que Nuno Mucavele recebeu pelos serviços prestados a Armando Ndambi Guebuza e o declarante disse que não se recordava.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos