O País – A verdade como notícia

De Maputo a Joanesburgo, Wanda Baloyi fala das suas raízes moçambicanas

A cantora sul-africana Wanda Baloyi escolheu a cidade de Maputo para falar das suas raízes moçambicanas a um programa de entretenimento do seu país. Uma delegação constituída por sete pessoas esteve em Maputo para contar histórias e expor potencialidades turísticas moçambicanas.

Um programa de entretenimento sul-africano, designado “Life with Kelly”, decidiu contar a vida da cantora Wanda Baloyi. Numa época em que a cantora sul-africana tem intensificado a busca pelas suas raízes moçambicanas, com efeito, decidiu levar a Maputo uma delegação constituída por sete pessoas. “Se me oferecerem uma plataforma para contar a minha história, só fará sentido começar em casa. Uma pessoa só pode chegar a você melhor quando trazida para sua casa”, justificou Wanda Baloyi a decisão de fazer as gravações na cidade de Maputo.

Com o programa de entretenimento gravado em Maputo há mais ou menos uma semana, sobre experiências da vida real, Wanda Baloyi espera quebrar fronteiras. “Os nossos líderes anteriores lutaram para criar uma África unida. Só podemos fazer a nossa parte como amigos e incentivar outros a fazerem o mesmo. Podemos aprender muito uns com os outros”. Além disso, acrescentou a cantora sul-africana com origens moçambicanas, a plataforma da Showmax é óptima para Moçambique porque oferece ao país a oportunidade de ser visto de um ponto mais educacional e turístico.

Nesta viagem de trabalho, por sua vez, a mentora do projecto, Kelly Khumalo, deixou-se levar tanto pelo interesse de conhecer as raízes da sua amiga, bem como por vivenciar Moçambique da melhor maneira possível. Tal ambição, envolveu algumas mexidas logísticas, como “uma série de comunicação e ligação, logística de voos e roteiro completo para explorar plenamente Moçambique”, revelou Kelly Khumalo.

As gravações com Wanda Baloyi duraram cinco dias. Antes de começarem, a delegação sul-africana foi recebida pela Ministra da Cultura e Turismo. Nesse encontro, Eldevina Materula apoiou a decisão de o programa que segue a vida da artista sul-africana Kelly Khumalo, com a participação da cantora Wanda Baloyi, vir a Moçambique explorar narrativas, raízes e potencialidades turísticas. “Este reality será um meio de divulgação da nossa história, cultura, turismo e vamos dar a conhecer ao mundo o que de melhor temos no país”, afirmou Eldevina Materula no encontro.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos