O País – A verdade como notícia

Dados estatísticos mais acessíveis à população

O Instituto Nacional de Estatística (INE) vai colocar placas com informações actualizadas do número da população por cada Província. A província e Cidade de Maputo acolheram hoje a iniciativa que se vai estender por todo país.

A Secretária de Estado da Província de Maputo, Vitória Diogo, e a Presidente do Instituto Nacional de Estatística, Eliza Mónica Magaua, juntas descerraram o pano e a placa tornou-se visível ao público.

É mesmo na Estrada Nacional número quatro no ponto de acesso à Província de Maputo que estão disponíveis na referida placa os dados actualizados daquela província sendo 2.216, 460 habitantes onde 1. 149. 852 são mulheres e 1. 066. 608 Homens. Na ocasião a Presidente do INE partilhou o itinerário da colocação das placas. “As placas em referência numa primeira fase serão colocadas nos limites territoriais entre as províncias ao longo de principais estradas nacionais em algumas fronteiras terrestres e aéreas Ressano Garcia, Machipanda Mandimba, Rovuma, Moatize e o Aeroporto Internacional de Maputo”. Com essa iniciativa o objectivo e tornar acessível a informação estatística para todos utentes nacionais e estrangeiros. E numa altura em que a COVID-19 está a afectar o mundo as placas permitem consulta sem tactear aquele material.

O Fundo das Nações Unidas para a população parceiro do INE, através da sua representante em Moçambique, Andrea Wojnar, destaca a importância desta acção e garante também a continuidade de apoios para produção de informação estatística que é importante na tomada de decisões.

Por seu turno, a Secretaria de Estado da Província de Maputo desafiou o instituto nacional de estatística a levar está acção a outras unidades territoriais. “Desafio o Instituto Nacional de estatísticas a estender o projecto de montagem de placas nos limites das unidades territoriais entre os distritos, Postos administrativos e localidades. Porque a vida tem estes dinamismos, atingimos o marco, nascem novas espetactivas e legítimas expectativas. E nos estamos em crer que com a criatividade do INE e seus parceiros esta acção vão fazer acontecer, para projectarmos o desenvolvimento, porque os dados estatísticos são cruciais. Uma população informada, um cidadão informado, utentes informados são cidadãos emponderados para fazerem parte do desenvolvimento do pais”

A produção e montagem de placas com dados estatísticos vai custar ao INE 2.350.000,00 Mt.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos