O País – A verdade como notícia

D’ Agosto no trilho do Ferroviário de Maputo à hora do almoço

Um sorteio demoradíssimo e cansativo, que se estendeu até a madrugada de hoje, ditou que o Ferroviário de Maputo, vice-campeão africano de clubes, irá iniciar a sua participação nas eliminatórias da zona VI da Taça dos Clubes Campeões Africanos de basquetebol diante de um seríssimo candidato ao título: 1º de Agosto.

Um adversário, de resto, de boa e má memória para as tricampeãs nacionais. Começando, naturalmente, por coisas boas recuámos no tempo e avivamos a memória do leitor: a 3 de Dezembro de 2016, em pleno pavilhão do Maxaquene, qual ovo de Colombo, o Ferroviário de Maputo derrotou o D’Agosto por 68-58, em jogo das meias-finais da fase final da Taça dos Clubes Campeões Africanos de Basquetebol em seniores femininos.

De má memória, mas só e somente recordamos porque reza a história, o 1º de Agosto derrotou, em 2006, o Ferroviário de Maputo na final da Taça dos Clubes Campeões Africanos de basquetebol, em Libreville, no Gabão.

Hoje, à hora do almoço, o D’Agosto comandado pela competentíssima Leia “Dongue”, procura iniciar a prova com uma vitória rumo à conquista do título continental de clubes que perdeu para o Interclube.

Patriotismo à parte, profissionalismo em primeiro neste caso. Leia Dongue, a Tanucha, deve certamente ter este lema hoje.

Ao Ferroviário de Maputo, que procura o tao almejado título depois de ter ocupado o segundo lugar (2016, no Gabão, e 2016, em Maputo) e terceiro (em Luanda, em 2015) uma vitória deixa o conjunto de Iñaki Garcia em excelentes condições de se qualificar para a fase final a ter lugar de 3 a 12 de Novembro, em Angola.

Sem a defensora por excelência e experimentadíssima Rute Elias Muianga, e a armadora Dulce Mabjaia, que em princípio desembarcam hoje em Gaborone, Botswana, as “locomotivas” querem mostrar o porquê de nas duas últimas edições terem ocupado os lugares de pódio.

Contam, para o efeito, com a classe de Anabela Cossa (oxalá esteja a um bom nível, uma vez ter saído de uma lesão), Elizabeth Pereira e Ana Suzana, atiradoras por excelência, e a combativa Odélia Mafanela, todas elas jogadoras de selecção nacional.

Há, outrossim, valores como Gizela Vega, argentina, e Sara Chan, sudanesa que esteve no cinco ideal da Taça dos Clubes Campeões Africanos de Basquetebol em seniores femininos, em 2015.

Mas há outros valores que acrescentam qualidade às campeãs nacionais.

Ferroviários na arena de Gaberone

Dois meses depois de terem protagonizado uma grande final da Liga Nacional de Basquetebol, Ferroviários de Maputo e Beira jogam, hoje, às 19h30, na Arena de Gaborone, no jogo “must” da primeira jornada da fase preliminar da Taça dos Clubes Campeões Africanos de Basquetebol em seniores masculinos. Um jogo, a avaliar rivalidade dos dois conjuntos, de muita luta. E espera-se, pela qualidade dos dois conjuntos, um jogo muito bem disputado.

 

Quadro de jogos

Femininos

9h00- BDF (Botswana) vs Police (Botswana)

13h00-  Fer. Maputo (MOZ) vs 1º de Agosto (Angola)

Masculinos

11h00- Harare City (Zimbabwe) vs Libolo (Angola)

19h30- Fer. Maputo (MOZ) vs Fer. Beira (MOZ)

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos