O País – A verdade como notícia

Custo de vida acelerou no mês de Outubro passado

A divisão de alimentação e bebidas não alcoólicas ditou a tendência geral de preços em Outubro de 2018, resultando numa aceleração da inflação na ordem de 0,07 por cento neste mês, comparativamente a Setembro, indica o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Desagregando a inflação mensal por produto, destaca-se a subida dos preços do peixe fresco (1,2%), couve (6,9%), frango (1,3%), batata- doce (13,1%), carapau (0,8%), alface (4,7%) e do camarão fresco (5%), que em conjunto concorreram para uma contribuição no total da inflação mensal de cerca de 0,14 pontos percentuais (pp).

Entretanto, e segundo o INE, alguns produtos, com destaque para o peixe seco (2,1%), coco (5,1%), detergente em pó (1,3%), arroz (0,9%), ovos (2,6%), farinha de milho (1,8%) e a farinha de mandioca (7,1%), contrariaram a tendência geral de subida de preços ao contribuírem conjuntamente no total de custo de vida com cerca de 0,12 pp negativos.

Em termos acumulados, ou seja, de Janeiro a Outubro do corrente ano, o país registou uma subida de preços na ordem de 2,87%. As divisões de transportes e de restaurantes, hotéis, cafés e similares (inclui catering), destacaram-se ao contribuírem com cerca de 1,92 pp e 0,61 pp positivos, respectivamente.

Da análise da inflação acumulada por produto, o INE destaca a subida de preços dos transportes semi-colectivos urbanos e suburbanos de passageiros, combustíveis, refeições completas em restaurantes, veículos automóveis em segunda mão ligeiros, carvão vegetal e do vinho, cujo impacto no total da inflação acumulada estimou-se em cerca de 2,47 pp positivos

Relativamente a igual período do ano anterior, o país registou uma subida de preços na ordem de 4,75%. As divisões de transportes e de saúde destacaram-se ao variar respectivamente, com cerca de 13,82% e 12,44%.

MAPUTO MAIS CARO

Desagregando a inflação mensal pelos três centros de recolha que servem de referência para a inflação do país, a capital moçambicana, Maputo, teve a inflação mensal na ordem de 0,02%, Beira (0,13%) e Nampula (0,14%).

Em relação a inflação acumulada, a cidade de Maputo foi a mais cara do país entre Janeiro e Outubro deste ano, ao liderar com 4,10%, seguida da cidade da Beira com 2,50% e por último a cidade de Nampula com 0,66%.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos