O País – A verdade como notícia

Covid-19: Saiba que medidas as autoridades tomam em relação a quem vem de países de “alto risco”

São nove o número de países dos quais pessoas que tenham passado por lá são recomendados a ficar em quarentena ao chegar em Moçambique.

A Stv esteve no Aeroporto Internacional de Maputo e acompanhou o processo de condução de um dos viajantes à quarentena na sua casa.

Tudo começa no aeroporto. Com o processo de rastreio, independentemente do país de proveniência.
Mas o processo ganha outro rumo quando o viajante vem ou tem passagem pela China, Itália, Espanha, Dinamarca, Suíça, Coreia do Sul, França, Alemanha e Irão.

É que estes países tem o número de casos mais elevado. Até antes de sábado eram apenas seis, mas entraram para a lista, decretada pelo ministro da Saúde, a Suíça, a Dinamarca e a França.

Philippe vem dos Estados Unidos, mas passou pela Alemanha e por isso mesmo vai a quarentena domiciliária.

Após conselhos, sai do aeroporto acompanhado pela esposa e filha, esta última que deverá também ficar de quarentena.
Daqui em diante, cabe a ele próprio manter distância dos seus próximos durante 14 dias.

Ao sector da saúde cabe o papel de manter contacto de dois em dois dias de modo a saber se há algum sinal de alerta.
No Aeroporto Internacional de Maputo está uma equipa de 15 pessoas do sector da Saúde que trabalha em turnos de cinco, em coordenação com outras áreas como a da Migração e da Polícia.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos