O País – A verdade como notícia

Covid-19: Liga Africana de Basquetebol adia início do torneio

A sessão inaugural do torneio estava agendada para 13 de Março na capital senegalesa, Dakar.
"Seguindo a recomendação do governo senegalês face às crescentes preocupações com a saúde relacionadas com o Coronavírus, a temporada inaugural da BAL será adiada", anunciou o presidente da BAL (Basketball Africa League), Amadou Galo Fall num comunicado.

Entretanto, a organização não avança datas para o início da prova.
O Senegal é um dos seis países africanos com casos registados de Coronavírus, tendo sido confirmado ontem o segundo caso positivo.

No continente africano, segundo os dados mais recentes do Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças, foram registados um total de dez infecções, nomeadamente na Argélia (3), Nigéria (1), Egito (2), Marrocos (1), Tunísia (1), e Senegal (2).

As 12 equipas do BAL iriam disputar cinco jogos cada uma, num total de 30, em sete cidades africanas: Cairo (Egito), Dakar (Senegal), Lagos (Nigéria), Luanda (Angola), Rabat (Marrocos) e Monastir, onde o representante moçambicano, Ferroviário de Maputo, vai disputar a divisão Nilo, sendo o desafio final em Kigali (Ruanda).

 “Locomotivas” falam das implicações do adiamento
De acordo com Isidro Amade, chefe do Departamento de Basquetebol do Ferroviário de Maputo, o clube ainda não recebeu uma comunicação oficial da BAL (Basketball África League) sobre o adiamento da prova, mas diz que a agremiação teve conhecimento do facto através do comunicado de imprensa feito pelo Presidente da BAL, Amadou Gallo Fall.

“Oficialmente ainda não recebemos nada da Liga Africana de Basquetebol, mas vimos o comunicado da organização. O Coronavírus existe e é uma realidade”, começou por dizer o dirigente.

Com a prova ainda sem data para começar, depois de informado o adiamento, o Ferroviário de Maputo avança que todos os jogadores contratados para a prova já estão em Maputo e que isso pode ter implicações financeiras, visto que os mesmos tem um contrato de um mês com o clube a alguns tem outros compromissos depois do tempo previsto no contrato.

“As inscrições já fecharam. Precisamos saber da organização da prova, se o adiamento nos dá a possibilidade de trocar de jogadores. Mais, se devemos acrescentar o valor a pagar aos atletas”, comentou Amade.
Contudo, Isidro prevê que o adiamento possa criar mais coesão na equipa e contribuir para a rodagem dos jogadores.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos