O País – A verdade como notícia

COVID-19: Jogos Olímpicos de Tóquio em risco de não acontecerem e FIFA quer que futebol regresse só depois de Setembro

Os Jogos Olímpicos de Tóquio, que tinham sido agendados para este ano e que foram adiados para 2021 por causa da pandemia da Covid-19, podem não se realizar. O alerta vem da Associação dos Médicos do Japão. Por outro lado, a FIFA adverte que o futebol profissional não deve regressar, pelo menos até Setembro.

Por agora é apenas um alerta. Mas as autoridades japonesas dizem que se não houver vacina até 2021 existe o risco do Japão não poder receber a competição.

O presidente da Associação dos Médicos do Japão disse que vê com receio a organização do evento, por atrair milhões de visitantes.

Yoshitake Yokokura entende que será difícil organizar os Jogos Olímpicos, a menos que sejam desenvolvidas vacinas eficazes.

Já o Comité Olímpico Internacional fez saber, entretanto, que se os jogos não forem organizados até meiados de 2021, o Japão perde a vez e não haverá Jogos Olímpicos até aos de 2024, em Paris.

Em meio a tantas incertezas, o certo é que a história pode repetir-se -os jogos de 1940 estavam também marcados para Tóquio, mas foram cancelados devido à segunda Guerra Mundial. Contudo, Tóquio acabaria por organizar os jogos 24 anos depois, em 1964. Esta poderá ser a segunda vez que a capital japonesa acolhe o maior evento desportivo do mundo.

Já em França as decisões já foram tomadas. A temporada 2019/2020 da Ligue 1 e Ligue 2 de futebol profissional foi dada como terminada.

O anúncio foi feito pelo Primeiro-ministro daquele país, Edouard Philippe, depois de o Estado francês ter decretado na tarde desta terça o seu fim, com efeito imediato.

As decisões sobre campeões, subidas e acesso às Ligas Europeias serão tomadas pela Federação Francesa de Futebol.

Desta forma, a Ligue 1 e Ligue 2 já só regressarão, para a temporada de 2020/2021.

Na data da suspensão da Ligue 1, o Paris Saint-German ocupava o primeiro lugar, enquanto o Marselha era o segundo da tabela e o Stade Rennais, do internacional moçambicano Mexer, o terceiro classificado.

A França é o quarto país com mais mortes provocadas pela Covi-19, somando mais de 23.200 óbitos em cerca de 166 mil casos.

E os sinais de alerta não param. Desta vez vem do Comité Médico da FIFA, que diz que o futebol não deve regressar até Setembro.

De acordo com o presidente deste Comité, o belga Michel D’Hooghe, o futebol não deve regressar antes do mês de Setembro, devido à pandemia da Covid-19, e assumiu que é preciso ter mais paciência.

As declarações do médico belga, que também é membro do Comité Executivo da FIFA, acontecem numa altura em que alguns campeonatos europeus, como a Bundesliga e a Premier League, começam a preparar o regresso à competição para fim de Maio e início de Junho.

O dirigente adverte que o mundo está a viver a situação mais dramática desde a II Guerra Mundial.
Oficialmente, a FIFA ainda não anunciou quando o futebol pode regressar em todo o mundo, mas um dos vice-presidentes, o canadiano Victor Montagliani, também numa entrevista recente, reconheceu que isso só deve acontecer nos últimos meses do ano e, de preferência, já com a existência de uma vacina do novo Coronavírus.

 

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos