O País – A verdade como notícia

COVID-19 “sufoca” estâncias turísticas na Ponta d’Ouro

Foto: O País

Pelo menos cinco estâncias turísticas encerram as portas na Ponta d’Ouro devido à crise provocada pela COVID-19. Os operadores pedem, assim, que se abram as praias, que são um atractivo para os turistas, como forma de “salvar” o sector.

Com a eclosão da COVID-19 no mundo, o turismo é um dos sectores que mais sente os seus impactos. Houve restrições na circulação de pessoas, praias foram encerradas e as estâncias turísticas ficaram sem hóspedes.

Ponta d’Ouro, um dos locais de turismo por excelência na província de Maputo, também está sufocada. Cinco estâncias turísticas já cederam à crise. “Nós temos restaurantes que estão a trabalhar aos sábados e domingos. Temos outros que, realmente, decidiram fechar, porque não iam ficar 20 ou 30 dias a pagar energia, dívidas do INSS, nas finanças dos anos passados”, descreveu Celma Issufo, presidente da Associação Provincial de Turismo em Maputo.

E esta é uma situação que, segundo os queixosos, é evitável, mas tal passa pela abertura das praias. Para isso, os operadores turísticos têm um plano de retoma, entretanto dizem que nunca foram dadas oportunidades de o pôr em prática.

“Nós partilhamos este projecto com a ministra e isso chegou aonde deve chegar; a nossa tristeza é nós termos uma coisa na mão e poderíamos tentar. Alguém pode dizer que não é possível nós contermos a invasão da população, mas nós estamos preparados, tínhamos toda a força humana no terreno. Estávamos esperançados de que isso ia acontecer e acredito que fomos ignorados. Isso nos entristece”, lamentou Celma Issufo.

Sem praias abertas, não há muitos turistas na Ponta d’Ouro e não só as estâncias turísticas que se ressentem da crise, mas toda a cadeia ligada ao turismo. “Essa cadeia implica os artesãos, vendedores ambulantes, massagistas, surfistas e todos aqueles que têm no turismo a fonte de sustento. É disso que vive esta vila e, com as praias fechadas, significa sofrimento e retrocesso para essas vidas”, indicou Abdul Adamo, presidente de Operadores Económicos da Ponta d’Ouro.

Os operadores turísticos pedem, assim, que sejam abertas as praias ainda que seja de segunda à sexta-feira e manterem-se fechadas aos feriados, sábados e domingos.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos