O País – A verdade como notícia

COVID-19: país recebe mais de 100 mil doses de vacina da iniciativa AVAT

Foto: O País

O país recebeu, esta sexta-feira, 100.800 doses de vacina da marca Jhonson & Jhonson, adquiridas pelo Governo através da iniciativa AVAT, da (African Vacine Acquisition Trust).

Ao todo, o Governo comprou 9.3 milhões de doses da vacina em Março deste ano e as que chegaram esta sexta-feira fazem parte do primeiro lote e são de dose única.

A Iniciativa AVAT tem por objectivo apoiar os países da União Africana na aquisição de vacinas, num contexto em que a oferta global é limitada e desigual.

Segundo o secretário permanente do Ministério da Saúde, Alberto Magaia, nos próximos dias, ao abrigo da aquisição das 9.3 milhões de doses, chegarão mais vacinas ao país.

“O lote que recebemos hoje e os que chegarão nos próximos dias vão permitir-nos continuar a implementar o Plano de Vacinação Massiva, a fim de alcançarmos as cerca de 17 milhões de pessoas elegíveis”, disse Magaia.

Disse ainda que a aquisição dessas vacinas irá apoiar o processo de imunização já em curso visa acelerar o Plano Nacional de Vacinação, num curto espaço de tempo, por isso a aderência a esta iniciativa AVAT, para além da COVAX e de outras parcerias bilaterais, pelas quais vinha recebendo os imunizantes contra a COVID-19.

O processo tem como parceiro o Banco Mundial que apoia o país com o financiamento de mais de 115 milhões de dólares, a maior contribuição individual até ao momento. Assim, será assegurada a imunização de pelo menos 30 por cento da população, conforme disse o representante da instituição em Moçambique, Emry Osaltim.

“Com pouco mais de um milhão de moçambicanos totalmente vacinados e com número insuficiente de vacinas no país, ainda não podemos festejar, pois ainda há muito trabalho pela frente, não só para garantir que Moçambique tenha vacinas, mas também para garantir que o sistema seja mais forte para enfrentarmos as próximas crises e melhorar a saúde dos moçambicanos”.

Já Talkmore Maruta, do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) disse que a iniciativa começa a ter resultados, em termos de acesso às vacinas pelos países africanos.

A título de exemplo, a República de Angola recebeu um total de 165 mil doses, a República de Botswana (180 mil), o Reino do Lesotho (108 mil) e a República da Zâmbia, ainda na semana passada, recebeu 129 mil doses e, nos próximos dias, espera-se que Namíbia se junte a esta lista.

As vacinas recebidas serão destinadas ao processo de vacinação massiva em que já foram inoculadas mais de um milhão e setecentas pessoas no país.

A meta da parceria é entregar mais de 400 milhões de doses da vacina Johnson & Johnson, a diversos países do continente africano.

Partilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

RELACIONADAS

+ LIDAS

Siga nos